Sahel | Segurança

Manifestação no Mali contra a “ingerência” militar da França no norte do país

MaliDGUIIfVXUAANC1V
Maliactu

Apenas 48 horas depois da visita oficial da ministra da Defesa francesa, Florence Parly, ao Mali onde estão estacionados cerca de 3.500 militares franceses no quadro da operação Barkhane, várias centenas de pessoas manifestaram em frente à embaixada de França em Bamako exigindo a partida das forças francesas do país e pediram mais empenhamento da força da ONU, Minusma, para garantir a segurança das populações e lutar contra o terrorismo.

Os manifestantes responderam ao apelo de várias associações da sociedade civil maliana, tendo sido proferidos vários slogans hostis à França e à força militar francesa Barkhane. “Sim à integridade territorial do Mali”, “Não ao silêncio culpável da França”, “Nós compreendemos finalmente: A França e Barkhane estamos fartos!”, eram alguns dos slogans presentes em cartazes.

Os manifestantes denunciaram também o que qualificam de “parcialidade da França” no conflito que opõe vários grupos armados no Mali.

“A França impôs-nos a guerra no país. Não queremos a França no país, queremos a coesão social. O Mali é um e indivisível”, disse uma das manifestantes ao Maliactu, “de todos os problemas que se passam no Mali a França é o primeiro cúmplice”, sublinhou a manifestante.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo