Sahel | Segurança

Militar português morre em ataque jihadista no Mali

Malicampementkangaba

Este domingo, 18 de junho de 2017, o Sargento-Ajudante Gil Fernando Paiva Benido, de 40 anos, morreu e outro ficou ferido durante um ataque jihadista no Hotel Le Campement Kangaba, na periferia da capital maliana, Bamako.

O local onde ocorreu o ataque é “reconhecido e autorizado pela EUTM Mali como Wellfare Center entre os períodos de atividade operacional dos militares que prestam serviço neste país”, precisou um comunicado do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

Segundo o Ministério da Defesa, “desconhecem-se ainda os contornos precisos deste ataque, tendo sido instaurado já um inquérito pelo Estado-Maior General das Forças Armadas para conhecer em pormenor as circunstâncias em que ocorreu”.

O Sargento-Ajudante Paiva Benido integrava o Contingente Nacional na Missão de Treino da União Europeia no Mali. Portugal tem uma Força Nacional Destacada composta por 10 militares a prestar serviço na missão da União Europeia no Mali.

Um último balanço indica que no ataque morreram quatro pessoas, entre as quais o Sargento-Ajudante Paiva Benido, uma franco-gabonesa e um membro das forças de segurança malianas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo