Nacional | Politíca

Cooperação portuguesa vai ser reforçada nos próximos anos

augustosantossilva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, garantiu que a cooperação portuguesa terá, nos próximos anos, “um reforço considerável”, através de verbas do Estado e de projetos de cooperação delegada, chegando também a novos parceiros.

«Aquilo com que contamos, nos próximos anos, é um reforço considerável, uma multiplicação das verbas ao dispor da cooperação liderada por Portugal», afirmou o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, após a apresentação das consultas de telemedicina em São Tomé e Príncipe, realizadas à distância a partir de Portugal, que se iniciaram na especialidade de otorrinolaringologia.

O Ministro referiu que «as verbas para tal provêm diretamente do Orçamento do Estado, e também dos recursos financeiros que estão disponíveis para a cooperação delegada», em projetos que envolvem vários países e que são coordenados por Portugal, quer no âmbito da União Europeia, quer no âmbito das organizações internacionais.

«Confiamos na qualidade dos projetos que apresentámos e que vamos apresentar», disse Santos Silva, lembrando que os projetos são «de natureza competitiva», nas áreas da educação e formação profissional, saúde e proteção social, e a capacitação institucional.

As áreas prioritárias da cooperação portuguesa são a educação e formação profissional, a saúde e proteção social e a capacitação institucional.

Na cooperação, Portugal tem-se empenhado numa lógica de “duplo alargamento”, explicou o chefe da diplomacia portuguesa.

Por um lado, «o Governo tem em curso projetos de colaboração com outros países que estão interessados em cooperar com África e América Latina, como os casos da Alemanha, França, Luxemburgo, Uruguai, Chile ou Brasil», disse o Ministro.

Por outro lado, «o segundo grande alargamento é o dos países que são nossos parceiros em projetos de cooperação. Damos prioridade absoluta aos países africanos de língua portuguesa e a Timor-Leste», concluiu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo