Nacional | Politíca

Portugal pede reunião urgente a Espanha sobre depósito de resíduos nucleares em Almaraz

almaraz

O Governo português pediu uma reunião urgente a Espanha sobre a construção de um depósito para resíduos nucleares em Almaraz, onde Portugal pretende intervir para garantir o cumprimento das regras de segurança.

“O Estado português intervirá de forma a garantir o escrupuloso cumprimento de todas as regras de segurança”, respeitando a soberania de Espanha em relação à política energética, disse o ministro, João Matos Fernandes, Ministro do Ambiente, perante os deputados da Comissão do Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação.

O ministro mostrou-se, entretanto, convencido de que a construção de um novo depósito de resíduos antecipa a decisão de manter a central nuclear de Almaraz a funcionar para lá de 2020. “É evidente que um projeto deste tipo indicia, de forma quase direta, o prolongamento da licença”, reconheceu João Matos Fernandes.

O ministro afirmou que “Portugal sublinhará junto do Reino de Espanha os direitos que detém na discussão deste projeto”, recordando ainda que as diretivas comunitárias impõem a obrigatoriedade de realização de uma avaliação de impacto ambiental para a construção da nova instalação. Esta posição surge depois de o Conselho de Segurança Nuclear do Reino de Espanha (CSN) ter dado parecer positivo à construção de uma nova instalação para depósito de resíduos nucleares, indiciando que a central poderia permanecer ativa para além da licença actual.

Este parecer positivo para a construção do aterro é o elemento novo que o ministro evoca para pedir, através dos canais diplomáticos, a reunião urgente aos ministros espanhóis que tutelam a energia e o ambiente.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo