Nacional | Politíca | Sociedade

Refugiados em Portugal estão distribuídos por 76 localidades

Centro Acolhimento Refugiados Bobadela
luis garcia

O Ministro Adjunto afirmou que a integração de refugiados em Portugal deve ser feita através da cooperação com as autoridades locais e a sociedade civil, de acordo com as características de cada grupo, e que este deve ser um programa nacional.

Na sessão de abertura do 22.º Fórum de Lisboa, sobre migração e direitos humanos, Eduardo Cabrita destacou que já há refugiados a viver em 76 localidades do País e que Portugal não tem campos de refugiados nem vai ter.

O Ministro realçou que Portugal está determinado a apoiar os países que mais refugiados acolheram em 2015 e que o Governo já enviou «propostas de cooperação bilateral» aos executivos alemão, sueco e austríaco.

Eduardo Cabrita referiu ainda o orgulho de Portugal ser um dos poucos Estados europeus em que não há qualquer partido ou deputado a contestar a política de acolhimento. «Há divergências mas não há posições xenófobas», acrescentou.

O Ministro afirmou também que vão ser desenvolvidos dois programas de apoio para menores não-acompanhados e para a comunidade yazidi.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo