Crise | Nacional

Três dias de luto nacional em homenagem às 62 vítimas mortais do incêndio de Pedrógão Grande

incendio-pedrogao

O governo decretou três dias de luto nacional, em homenagem às 62 vítimas mortais do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande. De acordo com as autoridades o número de mortos pode sofrer alteração, dado que existem 62 feridos, alguns em estado grave.

O incêndio do fim-de-semana é o mais mortífero de que há memória em Portugal, e, refere o Jornal de Notícias, é um dos três maiores da Europa em número de vítimas, apenas ultrapassado pelos incêndios na Grécia, durante o verão de 2007, que provocaram a morte de 77 pessoas, e pelos fogos na Aquitânia, em França, há quase 70 anos, quando morreram 82 pessoas.

De acordo com as autoridades, na origem da tragédia terá estado a trovoada seca, a temperatura elevada e os ventos cruzados. Cinco aldeias foram evacuadas e os meios aéreos foram reforçados em cooperação com países amigos.

O incêndio está esta segunda-feira com quatro frentes ativas e já afeta outros quatro concelhos. Para além de Pedrogão, existem incêndios nos concelhos de Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pêra, Sertã e Pampilhosa da Serra.

No terreno estão 900 operacionais apoiados por mais de 300 veículos. O trabalho dos bombeiros está a ser dificultado pelo baixo nível de humidade do ar e pelas altas temperaturas.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo