Ásia | Sem categoria

Coreia do Sul: Herdeiro da Samsung detido por suspeitas de corrupção

lee jae-yong

Lee Jae-yong foi preso esta sexta-feira na Coreia do Sul. O herdeiro do gigante da electrónica é acusado de suborno, perjúrio e fraude como parte de um escândalo político e financeiro monumental que levou o parlamento a votar a destituição do presidente Park Geun-hye, em dezembro.

O vice-presidente da Samsung Electronics e filho do presidente do grupo, Lee Jae-Yong, 48 anos, é acusado de ter pago cerca de 40 milhões de dólares (cerca de 37 milhões de euros) em subornos à confidente da ex-Presidente Park Geun-Hye, Choi Soon-Sil, em troca de favores políticos.

No âmbito desta investigação, os investigadores querem provar os pagamentos feitos pela Samsung para conseguir luz verde do Governo à controversa fusão entre a C&T e a Cheil Industries, em 2015. Vários acionistas consideraram que a C&T foi deliberadamente desvalorizada.

A decisão de deter Lee ocorreu devido aos riscos de que ele pudesse destruir provas ou fugir do país, de acordo com um porta-voz do tribunal citado pela Bloomberg.

Em comunicado, o Grupo Samsung disse que fará o que for possível para que a verdade seja revelada. A detenção é vista como uma mudança na abordagem judicial contra os grandes aglomerados sul-coreanos.

Além da Samsung, cuja atividade representa 20% do PIB sul-coreano, os investigadores encontraram envolvimentos com a Hyundai, SK Lotte e LG.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo