Rússia não consegue aumentar produção de petróleo em dezembro

A Rússia não conseguiu aumentar a produção de petróleo no mês de dezembro, apesar de ter aumentado a sua quota produtiva no acordo OPEP +. Este facto parece indicar que o país já está a utilizar toda a sua capacidade de produção atual.

A falta de crescimento produtivo de petróleo da Rússia destaca os limites da tentativa da OPEP + de aumentar a oferta se a procura continuar a recuperar. Arábia Saudita, Iraque e Emirados Árabes Unidos podem aumentar a produção, mas outros como Angola, Nigéria e Kuwait estão a lutar para cumprir as suas quotas.

As empresas russas bombearam 46,11 milhões de toneladas de petróleo bruto e condensado no mês passado, de acordo com dados preliminares da unidade CDU-TEK do Ministério da Energia. Isso equivale a 10,903 milhões de barris por dia – com base em uma taxa de conversão de 7,33 barris por tonelada – e está estável até novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin