Investigadores argelinos criam nova técnica para a produção em grande escala de silício com propriedades fotovoltaicas

Uma parceria académica argelino -japonesa, designada: “Sahara Solar Breeder ” (SSB), anunciou que está a ser desenvolvida uma nova técnica de produção de silício.

Quatro jovens investigadores argelinos estão envolvidos neste projecto científico, realizado na Universidade de Hirosaki (Japão), com o envolvimento da Universidade de Ciência e Tecnologia de Oran.

Na base deste projeto está um novo forno de indução a vácuo desenvolvido por Kendji Itaka que permite transformar silício de grau metalúrgico, removendo as suas impurezas, em silício de grau solar, que é a matéria-prima das células fotovoltaicas que permitem a conversão de energia solar em elétrica.

O professor Mohamed Boudiaf, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Oran, é o responsável do programa SSB (Sahara Solar Breeder) que, desde 2015, estuda a viabilidade da produção de energia em grande escala a partir do Sahara para ser depois transporte para o norte, através de cabos supercondutores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou neste domingo (20) a decisão, assinada por ele mesmo…
Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Desde o sábado passado, Moçambique está dividido, em resultado do arrastamento pelas águas das chuvas, de duas pontes ao longo…
Brasil: zero imposto

Brasil: zero imposto

Com vistas à eleição presidencial, Governo Federal zera imposto de importação no etanol e de alimentos básicosO governo federal anunciou…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin