Ciência

Cientistas clonaram macacos pela primeira vez

Pela primeira vez os cientistas usaram o método de clonagem que produziu a ovelha Dolly para criar dois macacos saudáveis, colocando a ciência a um passo importante para poder fazer o mesmo com os seres humanos.

Desde o nascimento de Dolly em 1996, os cientistas clonaram quase duas dúzias de géneros de mamíferos, incluindo cães, gatos, porcos, vacas e póneis, e também criaram embriões humanos com esse método. Mas até agora não tinham tido sucesso em primatas, a categoria que inclui macacos e humanos.

“A barreira da clonagem de espécies de primatas foi agora superada”, declarou Muming Poo da Academia Chinesa de Ciências em Xangai.

Poo e seus colegas anunciaram a clonagem dos macacos num artigo divulgado na quarta-feira pelo jornal Cell. Os macacos do sexo feminino, com cerca de 7 e 8 semanas de idade, chamam-se Zhong Zhong e Hua Hua.

“Foi um longo caminho”, disse um cientista que tentou e não conseguiu a clonagem, e não esteve envolvido na nova experiência, Shoukhrat Mitalipov, da Oregon Health & Science University. “Finalmente, eles conseguiram”.

Segundo Poo, esta realidade significa que humanos podem ser clonados, embora tenha adiantado que nem ele, nem a sua equipa têm intenção de o fazer. Em vez disso, de acordo com o cientista, o objetivo é criar muitos macacos geneticamente idênticos para uso na pesquisa médica, onde seriam particularmente valiosos porque são mais humanos do que outros animais de laboratório.

O estudo foi realizado através de um processo denominado transferência nuclear de células somáticas (SCNT, em inglês), que envolve a transferência do núcleo de uma célula, que inclui seu ADN, num óvulo que teve o seu núcleo removido.

O processo ainda é muito ineficiente e, até agora, foi conseguido apenas a partir de um feto de macaco. Os cientistas não conseguiram produzir bebês saudáveis a partir de um macaco adulto, embora ainda estejam a tentar. Dolly causou sensação porque foi o primeiro mamífero clonado de um adulto.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo