Cientistas desenvolvem novo material para combustível de longa duração

Uma nova pesquisa, envolvendo cientistas da Queen Mary University of London, sugere que o grafeno pode ser usado para fazer células de combustível de hidrogénio mais duráveis ​​para carros.

No estudo, publicado na revista Nanoscale, os investigadores produziram grafeno através de uma técnica especial e escalonável e usaram-no para desenvolver catalisadores de células para combustível de hidrogénio. Mostraram que este novo tipo de catalisador à base de grafeno era mais durável do que os catalisadores disponíveis comercialmente e com o mesmo desempenho.

As células a combustível de hidrogénio convertem energia química em energia elétrica, combinando hidrogénio e oxigénio com o auxílio de catalisadores. Como o único subproduto da reação é a água, eles fornecem uma fonte de energia eficiente e ecologicamente correta.

A platina é o catalisador mais usado para essas células a combustível, mas o seu alto custo é um grande problema para a comercialização de células a combustível de hidrogénio. Para resolver esse problema, os catalisadores comerciais são normalmente feitos de pequenas nanopartículas de platina num suporte de carbono mais barato, no entanto, a baixa durabilidade do material reduz muito a vida útil das células de combustível atuais.

Pesquisas anteriores sugeriram que o grafeno pode ser um material de suporte ideal para células de combustível devido à sua resistência à corrosão, alta área de superfície e alta condutividade. No entanto, o grafeno usado na maioria das experiências até o momento contém muitos defeitos, o que significa que a resistência melhorada prevista ainda não foi alcançada.

A técnica descrita no estudo produz grafeno de alta qualidade com nanopartículas de platina em síntese num único vaso. Este processo pode ser ampliado para produção em massa, abrindo o uso de catalisadores à base de grafeno para aplicações de energia generalizadas.

 

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

A ministra da Agricultura do Brasil Tereza Cristina anunciou que vai apresentar um plano nacional para produção de fertilizantes no…
Moçambique: exoneração de Membros do Governo

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no uso das competências que lhe são conferidas pela alínea a) do número…
Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

O governo brasileiro não aderiu a uma ação de 39 países que solicitaram a abertura de investigações formais contra o…
Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

A despeito da posição “neutra” declarada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira (2) pela imediata retirada das…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin