Desastres climáticos custaram mais de 100 biliões de dólares em 2021

De acordo com um relatório da Christian Aid, durante o ano de 2021, os 10 eventos climáticos mais extremos custaram 100 biliões de dólares em danos.

A pesquisa que levou em em conta os 15 desastres climáticos mais destrutivos de 2021, refere que destes, 10 custaram 1,5 biliões de dólares ou mais, com o furacão Ida nos Estados Unidos causando a morte de 95 pessoas e custando 65 biliões apenas em danos.

O relatório alertou que, embora os impactos financeiros tenham sido maiores nos países ricos devido a uma oferta mais abundante de bens e propriedades de alto valor, o impacto nos países em desenvolvimento não deve ser descartado.

Neste caso, o relatório refere os eventos no Sudão do Sul como exemplo, nos quais as inundações deixaram mais de 850.000 pessoas desalojadas e as secas que também continuam a devastar a África Oriental.

De acordo com o relatório, quatro dos eventos mais caros ocorreram na Ásia, com enchentes e tufões custando $ 24 biliões de dólares – inclui inundações na província chinesa de Henan, que matou 320 pessoas e custou 17,5 biliões de dólares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin