Emissões de carbono de barragens são subestimadas

Entre outras coisas, as barragens servem como reservatórios de água potável, irrigação agrícola ou operação de usinas hidrelétricas. Até agora, presumia-se que as barragens funcionavam como “armazéns” líquidos de carbono. Os investigadores mostram agora que afinal as barragens libertam duas vezes mais carbono do que armazenam.

Sejam folhas, galhos ou algas – os fluxos de água transportam grandes quantidades de material que contém carbono. Nas barragens este material acomoda-se gradualmente e acumula-se no fundo da água. “Por causa da falta de oxigénio, os processos de degradação são muito mais lentos lá embaixo. Como resultado, menos dióxido de carbono é libertado. O carbono contido é armazenado no sedimento da barragem por mais tempo”, explica Matthias Koschorreck, bióloga do Departamento de Pesquisa de Lagos da UFZ. “Supunha-se que as barragens armazenavam aproximadamente a mesma quantidade de carbono do que liberam como gases de efeito estufa.”

Os dados do estudo, “mostram que as emissões de carbono das barragens foram significativamente subestimadas. Numa média global, elas libertam o dobro de carbono do que armazenam”, diz Koschorreck. “A imagem das barragens como um depósito líquido de carbono no ciclo global do carbono deve ser reconsiderada.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin