Ciência

Garrafas de alta pressão utilizadas no mergulho recreativo podem ser solução para falta de ventiladores

As garrafas de alta pressão, utilizadas no mergulho recreativo e técnico, podem ser adaptadas para funcionarem como uma solução de ventilação assistida não invasiva. A proposta foi feita pela Federação Portuguesa de Atividades Subaquáticas (FPAS) que garante que a solução já tem resultados demonstrados em Itália.

As garrafas podem ser adaptadas para armazenar misturas de ar enriquecido ou mesmo 100% de oxigénio e a FPAS garante ter capacidade para mobilizar os seus associados e a indústria ligada às atividades subaquáticas para o efeito.

No entanto, a federação alerta que o uso de garrafas por si só não é suficente, e por isso, é necessário estabelecer parcerias com fabricantes de material de mergulho, com o intuito de transformar as máscaras faciais em terminais de ventilação respiratória não invasiva.

Esta solução, tem como objetivo ajudar na luta contra a pandemia do Covid-19, respondendo a situações de ventilação respiratória de pré-emergência e pode ser uma resposta viável, sobretudo, para os hospitais de campanha que estão a ser instalados em quase todo o país.

A FPAS, através da Secretaria de Estado da Juventude e Desporto e do Instituto Português do Desporto e Juventude, já apresentou esta solução às entidades de saúde, nomeadamente à Direção Geral de Saúde.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo