Petroleiro venezuelano FSO Nabarima

Há um petroleiro com um milhão de barris a bordo abandonado no golfo de Pária

Um petroleiro venezuelano encontra-se encalhado no golfo de Pária, a 540 quilómetros a leste da Venezuela, com 1,3 milhões de barris de petróleo.

O navio, de 264 metros de comprimento, é operado pela empresa Petrosucre, propriedade conjunta entre a estatal Petróleos de Venezuela SA (PDVSA, 74%) e a italiana ENI (26%).

Os especialistas alertam que este petroleiro “Nabarima”, que está em águas marítimas entre a Venezuela e Trindade & Tobago,  poderá provocar um “desastre” ecológico que afetará as águas dos dois países.

O alerta sobre a situação foi feito pela organização não-governamental (ONG) Pescadores e Amigos do Mar, através de um vídeo divulgado pela Internet, que mostra o petroleiro fortemente inclinado, com vários organismos a instar as autoridades venezuelanas a transferir o petróleo para outra embarcação e evitar um “desastre ecológico”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin