Ciência

Investigadores portugueses participam na criação de uma aplicação móvel que deteta sinais de Parkinson

Um grupo de investigadores portugueses da Faculdade de Motricidade Humana, faz parte do projeto de investigação europeu que envolve 11 organizações de seis países: Portugal, Grécia, Bélgica, Alemanha, Suécia e Reino Unido, para desenvolver uma aplicação móvel para detetar sinais da doença de Parkinson. A aplicação poderá ser utilizada em dispositivos telemóveis ou tablets.

Através desta aplicação, será possível detetar precocemente a doença e intervir mais cedo no seu tratamento. A aplicação recolhe dados durante a interação diária dos utilizadores, como quando falam, digitam um texto ou enviam uma mensagem. Depois dos dados estarem registados, a aplicação envia para uma base de dados apenas a informação relativa à ausência ou presença de sinais específicos da doença de Parkinson.

Para além do registo no telemóvel, sempre de forma anónima, a aplicação consegue determinar também como é utilizado o próprio dispositivo, por exemplo, os tremores das mãos. Caso sejam detetados indícios ou sintomas da doença, o utilizador é contactado e decide se quer ser ou não seguido pela equipa médica que integra o projeto.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo