NASA paga a privados por rochas lunares

A agência espacial norte-americana, NASA,  pede a privados que enviem orçamentos para a recolha de 50 a 500 gramas de pedras da Lua.

Jim Bridenstine, administrador da agência, anunciou que a NASA está disposta a receber cotações de empresa privadas para a recolha e fornecimento de pedras da Lua. Como parte do processo competitivo, a NASA pode selecionar uma ou mais empresas, mas irá apenas pagar a maior parte do preço do contrato – 80% – após a entrega dos materiais.

A agência fez uma importante concessão neste contrato, admitindo que a entrega do material possa ser feita na Lua.

A NASA está à procura de rochas, pós lunares e vestígios de gelo e as empresas privadas não precisam de fazer qualquer análise prévia, sendo que o requisito passa apenas por fornecer fotografias do local onde foi feita a recolha e os dados da localização. A agência quer pagar entre 15 mil e 25 mil dólares por cada conjunto de rochas entregues, com o peso dos conjuntos a poder variar entre os 50 e os 500 gramas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Angolanos fugidos da Ucrânia podem chegar este mês

Angola: Angolanos fugidos da Ucrânia podem chegar este mês

O Governo angolano está a analisar a possibilidade de fretar um avião com o objetivo de trazer para Luanda os angolanos…
Timor-Leste: Governo diz-se solidário com povo ucraniano

Timor-Leste: Governo diz-se solidário com povo ucraniano

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, manifestou a solidariedade do seu Governo para com o povo ucraniano, que continua a…
Revista de Imprensa Lusófona de 03 de março de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 03 de março de 2022

O “Jornal de Angola” noticia “Angolanos que fogem da Ucrânia podem chegar a Luanda este mês”. Segundo a “Angop”, os…
Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin