Ciência

Nozes ajudam a combater parasitas das plantas

Investigadores portugueses descobriram uma forma de valorizar os resíduos de sobras do processamento das nozes para controlar parasitas de plantas que afetam uma ampla gama de espécies economicamente importantes.

Os investigadores do Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta (CIEPQPF) e do Centro de Ecologia Funcional (CFE) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) descobriram que os resíduos resultantes do processamento do fruto da nogueira, que atualmente não têm qualquer aproveitamento, podem ser valorizados através da extração de compostos com efeito “nematodicida”, isto é, para o controlo de nemátodes parasitas de plantas.

Os nemátodes são uma das maiores ameaças à produção agrícola em todo o mundo. Estima-se que todos os anos estes nemátodes causem perdas de culturas, a nível mundial, de cerca de 5%, o que constitui um obstáculo à produção agrícola.

Estes novos nematodicidas de origem natural resultam de uma colaboração iniciada há cerca de uma década pelos investigadores Hermínio de Sousa e Isabel Abrantes, com o objetivo de reutilizar e valorizar resíduos provenientes da indústria agroalimentar através da extração de compostos para posterior utilização em diferentes fins e aplicações.

Segundo a equipa de investigação, este estudo para além de permitir a valorização dos resíduos do fruto da nogueira contribui também para o desenvolvimento de uma agricultura mais sustentável e amiga do ambiente.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo