Ciência

Revelada a primeira imagem de um buraco negro

O buraco negro que existe na galáxia Messier 87, a 55 milhões de anos-luz da Terra, visível na constelação de Virgem foi o primeiro a ser fotografado pelo Homem no âmbito do Projeto Event Horizon Telescope (EHT), criado com o objetivo de capturar imagens de um desses buracos do espaço.

O Projeto EHT reúne um consórcio de oito radiotelescópios dispersos por todo o mundo, colocados designadamente nos EUA, na Dinamarca, na Antártida, no Chile, em Espanha e em França, através dos quais vai ser possível visualisar o “Monstro Celeste”, conhecido cientificamente por Sagitário A*. Há cerca de dois anos, na tentativa de obterem uma imagem, estes telescópios apontaram simultaneamente para dois buracos negros, um no centro da Via Láctea (Sagitário A*) e outro no centro da galáxia M87.

A imagem mostra um anel de gás a altas temperaturas a ultrapassar a “fronteira” do buraco negro e a ser engolido por ele, tal como tinha sido teorizado por Albert Einstein na Teoria da Relatividade Geral.

O Event Horizont Telescope permite a cobertura de grande parte do planeta (cerca 10 mil quilómetros de diâmetro) e tem capacidade para captar as ondas milimétricas emitidas pelo ambiente envolvente do buraco negro no sentido de se obter uma imagem o mais coerente possível daquilo que é o póprio buraco negro.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo