Ciência | Tecnologia

Um novo catalisador à base de ferro converte dióxido de carbono em combustível de aviação

Investigadores criaram um novo catalisador à base de ferro que converte dióxido de carbono em combustível de aviação, segundo uma publicação na Nature Communications de 22 de dezembro.

Os cientistas têm vindo a tentar encontrar formas mais eficientes e menos poluentes para produzir combustíveis que possam ser usadas na aviação, e assim, reduzir a pegada de carbono da indústria do transporte aéreo – que atualmente representa cerca de 12%de todas as emissões de CO2 relacionadas com transportes.

As tentativas anteriores de converter dióxido de carbono em combustível dependeram de catalisadores feitos de materiais relativamente caros, como o cobalto, e exigiram várias etapas de processamento químico. O novo pó catalisador é feito de ingredientes baratos, incluindo ferro, e transforma o CO2 em combustível numa única etapa.

Quando colocado numa câmara de reação com dióxido de carbono e hidrogénio, o catalisador ajuda o carbono das moléculas de CO2 a separar-se do oxigénio e a ligar-se ao hidrogénio – formando moléculas de hidrocarboneto que compõem o combustível de aviação. Os átomos de oxigénio remanescentes do CO 2 unem-se a outros átomos de hidrogénio para formar água.

O catalisador foi testado numa pequena câmara de reação ajustada para 300 ° Celsius e pressurizada a cerca de 10 vezes a pressão do ar ao nível do mar. Em 20 horas, o catalisador converteu 38% do dióxido de carbono na câmara em novos produtos químicos. Cerca de 48% desses produtos eram hidrocarbonetos de combustível de aviação. Outros subprodutos incluem produtos petroquímicos semelhantes, como eteno e propeno, que podem ser usados ​​na fabricação de plásticos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo