2021, Ano Europeu do Transporte Ferroviário

Primeiro Concurso Nacional de Desenho sobre o Transporte Ferroviário

O transporte ferroviário é um dos meios de transporte mais sustentável e seguro, desempenhando um papel crucial no futuro sistema europeu de mobilidade.

Para celebrar o Ano Europeu do Transporte Ferroviário  a Fundação Museu Nacional Ferroviário (FMNF), a Infraestruturas de Portugal S.A. (IP) e a Comboios de Portugal E.P.E. (CP), em parceria com a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGESTE), uniram-se em torno deste desafio e promoveram o “Primeiro Concurso Nacional de Desenho sobre o Transporte Ferroviário”.

Esta primeira edição destinou-se a estudantes do 2º e 3º Ciclos de todos os estabelecimentos de ensino em Portugal Continental, Madeira e Açores e teve por objetivo divulgar e promover o transporte ferroviário e o património histórico ferroviário junto dos mais jovens.

Foram recebidos mais de 800 desenhos, de 82 escolas de Norte a Sul do País,  entre os quais foram distinguidos 1º, 2º e 3º prémios, um prémio especial Museu Nacional Ferroviário, bem como 10 menções honrosas.

No próximo dia 13, sábado, decorrerrá nas instalações do Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, a cerimónia de entrega de prémios, bem como inauguração de uma exposição temporária, na qual expomos os 45 desenhos mais bem pontuados, numa viagem criativa em torno da Ferrovia Nacional. Esta exposição estará patente ao público no Museu Nacional Ferroviário até dia 13 de fevereiro de 2022.

A Comissão Europeia propôs tornar 2021, o Ano Europeu do Transporte Ferroviário, a fim de apoiar a realização dos seus objetivos do Pacto Ecológico Europeu no domínio dos transportes. Os benefícios do transporte ferroviário para as pessoas, a economia e o clima serão sublinhados e a atenção centrar-se-á nos desafios que subsistem à criação de um verdadeiro espaço ferroviário europeu único sem fronteiras.

O transporte ferroviário é não só respeitador do ambiente e eficiente do ponto de vista energético — constitui também o único modo de transporte que reduziu quase continuamente as suas emissões de CO2 desde 1990, ao mesmo tempo que aumentou os volumes de transporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin