Kappa: O rapper que transforma vidas e inspira gerações

“A música pode mudar uma vida num instante,” afirma Kappa, rapper e compositor cabo-verdiano da Cidade da Praia que encontra felicidade no impacto positivo de suas canções na família e amigos.

Kappa, de 35 anos, cujo nome artístico vem da inicial de seu nome real, Kenny, começou a sua trajetória musical de forma marcante. Ele lembra: “Primeiramente, Kappa vem da inicial do meu nome, Kenny, mas o meu primeiro nome artístico foi MCKappa, nome este dado pelo amigo Osmarex. Sendo que alguns me chamavam Kenny West pela paixão pelo Kanye West, vi-me como MCKappa, um MC com as minhas próprias visões do meu redor.”

Sua entrada no mundo da música foi com o Grupo DMC, onde começou por fazer refrães. “Comecei a fazer refrães junto com o Grupo DMC, estes participavam de um concurso de Hip Hop em Ponta d’Água. Daí comecei a escrever mais e descobrir novas melodias. Depois pensei em fazer a minha Mixtape, trazendo featurings e ficando somente pelo refrão, mas em certa altura pensei em desafiar a minha própria pessoa e decidi também escrever os versos. Daí nasceu o revolucionário em mim.”

Kappa é inspirado por grandes nomes como 2Pac, Eminem, Kanye, AZAGAIA, Seu Jorge, SSP, Valete, e Edyoung, o que ajudou a moldar seu estilo único e interventivo. “O meu estilo sempre foi de intervenção, sempre. Gosto de intervir de forma positiva, trazendo a minha própria versão, procurando outros factos e fatores. Quem dera ter todas as soluções e resolver todos os problemas que me deparo em frente, mas a minha missão é sempre correr atrás da verdade e da solução.”

É de referir que o artista lançou seu primeiro trabalho a solo em 2015, um ‘mixtape’ intitulado “Laguas de Ghetto”, em 2020, lançou o single “Errus” feat Ga Da Lomba & Lucy Monteiro Varela e no ano de 2021 apresentou “Amor Ideal” com a participação de Edyoung Lennon.

Para Kappa, a arte é uma forma de expressar suas vivências, planos e sonhos. “Todas as minhas vivências, planos, sonhos, os vejo como uma forma de Arte. Quando faço música, toda a minha energia, sentimento, dor, alegria, paixão, estão nas minhas músicas.” Relembrando que a sua paixão pela música começou bem cedo, “Lembro-me de criancinha que logo de manhã estava com o meu ‘ferrinho’ a imitar os Ferro Gaita, até já a melhor Banda de Sempre para mim.”

O processo criativo do rapper é fluido e natural, “Para compor uma música não preciso de muito, somente tenho de ter claro o que quero retratar, e daí encontro um beat que me ponha no mood e daí as palavras simplesmente fluem.”

Mesmo sem muitos shows recentes, Kappa mantém-se otimista e satisfeito com suas experiências. “Já atuei com o Edyoung na Biblioteca Nacional, a música ‘Amor Ideal’ e foi o mais natural possível, simplesmente amei.” Relembra uma atuação beneficente em Braga, onde emocionou os jovens toxicodependentes. “Foi o Máximo. Ver as pessoas a emocionarem, ainda não tenho palavras.”

Para Kappa, a música é uma missão maior que a individualidade. “Trabalhamos pela música e não somos maiores do que a música. Quer individual ou em grupo, temos um compromisso maior de que nós mesmos.”

A felicidade vem do impacto positivo que sua música tem em sua família e amigos, “tenho um filho que gosta das minhas músicas, a minha mãe também, os meus amigos. E quando não gostam, dizem logo, ou seja, é muita realidade à minha volta, e no mundo de hoje, isso não tem preço,” ele compartilha, evidenciando a autenticidade e o apoio sincero de seus entes queridos.

E acredita firmemente no poder transformador da palavra e da música. “A música pode mudar uma vida num instante, e tento fazer esse tipo de música, que possa impactar e mudar vidas,” diz Kappa, destacando seu compromisso em criar canções que inspirem e auxiliem os ouvintes.

“Estou sempre escrevendo, buscando novas formas de cantar e retratar as coisas. A motivação é a mesma: ser sempre positivo e, se depender de mim, alcançar o bem maior,” afirma, mostrando seu desejo constante de evolução artística.

Embora sinta saudades dos velhos tempos, Kappa reconhece a importância das novas tendências e plataformas digitais na disseminação de sua música. Valoriza a originalidade e a diversidade artística, buscando sempre se cercar de pessoas que compartilham suas ideias e visões. “Tento estar sempre perto dos que compartilham as mesmas ideias e visões, e busco sempre a originalidade,” diz Kappa.

Nos seus planos futuros, pretende lançar novos álbuns, EPs e mixtapes. “Quero fazer música no seu todo,” revela Kappa, mostrando sua ambição de continuar produzindo e inovando no cenário musical.

Kappa enfatiza que sua autenticidade é constante. “Sou eu. Não há duas vidas numa só pessoa. Sucesso é ouvir meu filho e minhas sobrinhas cantarem e dizerem que gostam das minhas músicas,” diz ele, reforçando que a verdadeira medida de sucesso é o reconhecimento e o carinho de seus entes queridos.

Ele agradece a Ivan Almeida e Ivandro Cabral pela realização do curta-metragem baseado no álbum “Mumentus di Vida”. “Foi algo surreal e a paciência e o profissionalismo foram incríveis,” declara Kappa.

Um artista cuja música é uma extensão de sua vida e visão de mundo, Kappa continua a inspirar e tocar corações com sua arte.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…
Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

A InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, uma das mais destacadas instituições no setor, localizada em Castelo Branco,…
Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

O antigo Primeiro-ministro e líder da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, acusou, esta quinta-feira, 11 de Julho, o Presidente da República…
Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Na terça-feira (9) a vila de Macomia, centro de Cabo Delgado, ficou agitada na sequência de uma manifestação da população…