Cultura

Navio Escola Brasil serve de palco para homenagem ao presidente da APAM em Lisboa

A Marinha do Brasil homenageou, em Lisboa, o presidente da Associação Portuguesa de Autarcas Monárquicos (APAM), Manuel Beninger, com a medalha “Amigo da Marinha”. A cerimónia de entrega da condecoração aconteceu a bordo do Navio Escola Brasil, que esteve atracado no Cais Rocha Conde D’ Óbidos no último dia 24.

“Receber uma medalha de uma instituição como a Marinha, que tem uma grande história não só como força armada, mas também com pesquisa, proteção ao meio ambiente e trabalhos sociais, é um grande orgulho”, comentou Manuel Beninger.

A cerimónia na capital portuguesa foi presidida pelo Embaixador do Brasil em Portugal, Luiz Alberto Figueiredo Machado. O evento contou ainda com a presença do Adido de Defesa e Naval do Brasil Capitão-de-Mar-e-Guerra Hermes Pacheco Pereira de Oliveira.

 

“Mentalidade marítima”

A medalha “Amigo da Marinha” foi criada em agosto de 1966 para “agraciar personalidades civis e militares que se tenham distinguido no trabalho de divulgar a mentalidade marítima, no relacionamento e na defesa dos interesses atinentes à Marinha do Brasil e na divulgação da importância do mar e das águas para o desenvolvimento do País”.

No caso de Manuel Beninger, a autorização para a sua condecoração foi dada pelo comandante da Marinha brasileira Contra-Almirante de Esquadra ILQUES Barbosa Júnior.

 

Entidade de relevo no Brasil

A história da Marinha brasileira começou no século XVIII. Em 28 de julho de 1736, D. João V, rei de Portugal, criou a Secretaria de Estado dos Negócios da Marinha e Domínios Ultramarinos, ato que é considerado um dos primeiros marcos legais ligados à origem da Marinha brasileira.

No entanto, foi em 1808, com a transferência da família real portuguesa para o Rio de Janeiro, que a Marinha brasileira reforçou a sua estrutura. Com a vinda do rei D. João VI, grande parte da estrutura e do pessoal da Marinha Lusa também foi transferida para o Brasil. Essa estrutura seria a base, durante e após a independência, da Marinha Imperial brasileira.

 

Visão monárquica

A Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos reúne autarcas eleitos de inspiração monárquica numa vertente multipartidária. Tem como objetivos principais a criação de laços de cooperação entre os municípios, promovendo ações no âmbito da ecologia, história, cultura, ação social, empreendedorismo e turismo, bem como aposta na capacitação dos autarcas e na defesa de uma democracia plena.

A APAM tem sede em Braga.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo