Dinamarca inaugura supermercado que só vende comida fora do prazo de validade

Foi inaugurado na Dinamarca o primeiro supermercado dedicado exclusivamente à venda de alimentos que seriam destinados ao lixo – ou seja, produtos com prazo de validade já vencido, mas que ainda são apropriados para o consumo.

O Wefood foi inaugurado na capital, Copenhaga, pela princesa Marie e a ministra do Meio Ambiente e Alimentação, Eva Kjer Hansen. A iniciativa é de uma ONG dinamarquesa e a ideia é combater o desperdício. A ONU calcula que pelo menos um terço dos alimentos produzidos no mundo é deitado fora todos os anos.

“Todos os dias, mais de 800 milhões de pessoas no mundo vão dormir com fome. Ao mesmo tempo, só na Dinamarca cerca de 700 mil toneladas de alimentos, por ano, vão para o lixo”, disse à BBC Brasil o dinamarquês Per Bjerre, da ONG responsável pelo Wefood, a Folkekirkens Nødhjælp.

No entanto, este projeto não é um “supermercado social” destinado a pessoas com poucas posses económicas, pois os clientes são de várias camadas da sociedade, e têm em comum o desejo de comprar produtos a preços substancialmente menores e combater o desperdício de alimentos.

Um dos motivos da abertura do Wefood é o desejo de lutar contra a pobreza, e o interesse dos dinamarqueses pela novidade já é, segundo Per Bjerre, evidente.

“Vendemos praticamente todos os nossos produtos no primeiro dia de funcionamento”, disse ele. “E há filas do lado de fora do supermercado antes de abrirmos as portas.”

Com um espaço de 250 metros quadrados, o novo supermercado oferece uma variedade de produtos que inclui laticínios, carnes, frutas, vegetais, pães e alimentos congelados que já ultrapassaram a data de validade recomendada nas embalagens. Os preços são entre 30 a 50% mais baixos em comparação ao que é cobrado nos supermercados tradicionais.

Para suprir as prateleiras, o Wefood opera em cooperação com duas das maiores cadeias dinamarquesas de supermercado, a Føtex e a Danske Supermarked, além de mercados locais.

Todos os funcionários do Wefood trabalham de forma voluntária, e os lucros serão destinados a projetos de combate à pobreza conduzidos pela ONG Folkekirkens Nødhjælp em regiões como a África e a Ásia. O trabalho dos voluntários cumpre uma função essencial, pois quando há frutas em vias de apodrecer é mais barato para os supermercados deitar toda a caixa fora, em vez de gastar tempo a selecionar as frutas que se encontram em condições, trabalho que é feito pelos voluntários.

Entre as razões apontadas para o desperdício mundial de alimentos, estão as condições inadequadas de armazenamento e também a adoção de prazos de validade demasiadamente rigorosos.

A inauguração do supermercado foi resultado de um projeto que levou um ano a ser concretizado, e que foi viabilizado através do sistema de financiamento coletivo conhecido como crowdfunding.

A fim de superar obstáculos legais para a venda de produtos fora do prazo de validade, a ONG Folkekirkens Nødhjælp trabalhou com políticos dinamarqueses para mudar as leis. Só depois disso, o supermercado pôde abrir as portas.

Conter o desperdício é vital: projeções da ONU indicam que a população mundial deve chegar a 9,5 mil milhões de pessoas até 2075 – o que vai significar três mil milhões de pessoas a mais para alimentar, num mundo onde milhões já passam fome agora.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: MpD congratula-se com distinção de país africano mais livre

Cabo Verde: MpD congratula-se com distinção de país africano mais livre

O Movimento para a Democracia (MpD) regozijou-se nesta segunda-feira, 30 de janeiro, pelo facto de Cabo Verde ter recebido a…
Moçambique: Nyusi dirige abertura oficial do ano letivo

Moçambique: Nyusi dirige abertura oficial do ano letivo

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, vai dirigir a abertura oficial do ano letivo nesta quarta-feira, 01 de fevereiro. …
Timor-Leste e ASEAN traçam linhas de adesão em Jacarta

Timor-Leste e ASEAN traçam linhas de adesão em Jacarta

O Governo timorense informou nesta terça-feira, 31 de janeiro, que Timor-Leste e os países-membros da Associação de Nações do Sudeste…
Angola: BD elege novo vice-presidente

Angola: BD elege novo vice-presidente

O Conselho Nacional do Bloco Democrático (BD) elegeu Nelson Guerra Pestana para vice-presidente do partido. Justino Pinto de Andrade deixa…