Esa Cosa Llamada Amor – 10 anos depois

Depois de uma década, a Plataforma285 volta à problemática do seu primeiro espetáculo: o amor. Interessa não o lado sentimental, mas sim o amor como elemento construído e construtor de identidades individuais. Esa Cosa Llamada Amor – 10 anos depois, questiona como a cultura e a arte criam expectativas sobre a vida amorosa e o impacto disso na sociedade. É também um balanço sobre o que criaram, como o fizeram, quem se juntou, que universo criaram, o que os move e para onde.

O projeto original pensava na importância do cinema, na construção de expectativas individuais sobre o amor e na visão social sobre relações amorosas. Mas era, inevitavelmente, sobre como dois jovens criadores olhavam o amor.

Quem são passados 10 anos? Que identidade criaram enquanto companhia? Que coletivo formam? Que mundo é este, 10 anos depois? O que têm hoje a dizer sobre amor? Continuam a querer pensar sobre Amor?

A Plataforma285 é um coletivo multidisciplinar, fundado em 2011, com o intuito de criar espetáculos de teatro. Trabalhando em regime de colaboração criativa, a companhia desenvolveu 15 criações. O seu trabalho distingue-se pelo desenvolvimento de uma dramaturgia original, assente na procura da não teatralidade e de novas linguagens criativas, construindo realidades habitadas por atores (não por personagens). Trabalha com uma rede alargada de colaboradores e artistas associados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin