Fundação AFID conquista Selo da Diversidade em evento no Museu da Eletricidade

A Fundação AFID Diferença instituída pela AFID – Associação Nacional de Famílias para a Integração da Pessoa com Deficiência – com 33 anos de existência – conquistou o Selo da Diversidade na categoria Recrutamento, Seleção e Práticas de Gestão de Pessoa, no passado dia 28, numa cerimónia que teve lugar no Museu da Eletricidade, em Lisboa.

Já na primeira edição da Gala do Selo da Diversidade, prémio instituído pela Carta Portuguesa para a Diversidade, a AFID tinha sido galardoada com o troféu na categoria 5 – Comunicação da Carta e dos Seus Princípios – com o projeto DIVERSID’ARTE, recebendo, ainda, duas menções honrosas, recebidas, como agora, pelo Presidente do Conselho Executivo da Instituição, Dr. Domingos Rosa.​

“A obtenção deste prémio demonstra que o Recrutamento, Seleção e Práticas de Gestão de Pessoa é um tema importante para a nossa Organização e este reconhecimento é mais um motivo de orgulho para todos aqueles que fazem parte da nossa família Fundação AFID Diferença. A Carta Portuguesa para a Diversidade pretende encorajar as entidades empregadoras e organizações a implementarem e desenvolverem políticas e práticas de promoção da Diversidade e da Igualdade de Oportunidades no trabalho”, afirma Domingos Rosa, Presidente do Conselho Executivo da Fundação AFID Diferença.

A iniciativa, promovida pela Associação Portuguesa para a Diversidade e Inclusão (APPDI), é uma distinção de prestígio, a que as organizações signatárias se podem candidatar, apresentando projetos e práticas inovadoras e com impacto ao nível da promoção da diversidade categorizadas da seguinte forma:

– Compromisso da gestão de topo e dos outros níveis hierárquicos;
– Cultura organizacional;
– Recrutamento, seleção e práticas de gestão de pessoas;
– Desenvolvimento profissional e progressão na carreira;
– Comunicação da Carta e dos seus princípios;
– Condições de trabalho e acessibilidades.

O júri foi composto por Rosário Farmhouse (presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens), Maria Julieta Sanches (presidente da direção da Fenacerci), Fausto Amaro (professor catedrático e presidente da Atlântica – Escola Universitária de Ciências Empresariais, Saúde, Tecnologias e Engenharia), Pedro Neves (professor associado da Nova SBE) e Maria Castro Almeida (consultora do Inclusive Community Fórum da Nova SBE).

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Moçambique: Anunciada reabertura de mais escolas em Cabo Delgado

Moçambique: Anunciada reabertura de mais escolas em Cabo Delgado

A direção provincial de educação em Cabo Delgado anunciou a reabertura de pelo menos 199 escolas, devido à “melhoria do ambiente…
Angola: PR defende "casamento perfeito" entre Executivo e setor privado

Angola: PR defende "casamento perfeito" entre Executivo e setor privado

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, defende a necessidade de um “casamento perfeito” entre o Executivo e o…
Timor-Leste: PR quer divulgar oportunidades do país em Davos

Timor-Leste: PR quer divulgar oportunidades do país em Davos

O Presidente da República de Timor-Leste, José Ramos-Horta, informou nesta segunda-feira, 16 de janeiro, que vai aproveitar a participação no…
Cabo Verde: PR enaltece Forças Armadas na transição para o multipartidarismo

Cabo Verde: PR enaltece Forças Armadas na transição para o multipartidarismo

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, destacou neste domingo, 15 de janeiro, a postura das Forças…