Alterações climáticas “causam impactos devastadores na saúde mental”

Um novo estudo do Imperial College London afirma ter encontrado uma “relação clara” entre o aumento das temperaturas mundiais e as taxas de suicídio.

O estudo enfatiza que a ameaça de eventos climáticos extremos e as mudanças climáticas estão a exacerbar a depressão nos jovens – o que é rotulado de “ansiedade ecológica”.

O relatório apela à tomada de medidas e afirma que a saúde mental foi desconsiderada como um impacto das alterações climáticas, com o enfoque histórico permanecendo apenas na política e no planeamento.

Os investigadores pediram que a educação destaque as ações climáticas. Além disso, sugeriram a necessidade de mais enfoque na ação climática que melhore a saúde do planeta e a saúde das pessoas, por exemplo, a qualidade do ar e a eficiência energética das habitações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin