Supporting The Elderly With Parkinson's Disease

Baixo fluxo sanguíneo no cérebro pode ser um sinal precoce da doença de Parkinson

Pessoas que sofrem de distúrbio do sono REM têm o fluxo sanguíneo no cérebro alterado, o que pode levar à falta de oxigénio no tecido cerebral. A longo prazo, esta situação pode causar sintomas da doença de Parkinson. Os resultados são de um estudo da Universidade de Aarhus e do Hospital Universitário de Aarhus.

“Acreditamos que os mesmos processos de doença que causam distúrbios do sono também afetam a capacidade de controlar o fluxo sanguíneo no cérebro, o que pode levar à falta de oxigénio no tecido cerebral. Com o tempo, isso irá gradualmente quebrar o tecido cerebral e causar sintomas que vemos na doença de Parkinson.”
refere Simon Fristed Eskildsen, responsável pelo estudo.

“Um tratamento médico capaz de restaurar o neurotransmissor e o controlo dos vasos sanguíneos, podia ajudar assim a manter a função cognitiva de pacientes que apresentam os primeiros sinais do mal de Parkinson”, explica o investigador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: FDS prendem líder terrorista tanzaniano

Moçambique: FDS prendem líder terrorista tanzaniano

As Forças de Defesa e Segurança (FDS) de Moçambique capturaram um dos líderes terroristas em Nangade, na província de Cabo…
Timor-Leste: 138 portugueses votaram antecipadamente em Díli

Timor-Leste: 138 portugueses votaram antecipadamente em Díli

As eleições legislativas de Portugal estão marcadas para 30 de janeiro. Em Timor-Leste já votaram, antecipadamente, 138 portugueses. “Votaram um…
Revista de Imprensa Lusófona de 18 de janeiro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 18 de janeiro de 2022

Na Guiné-Bissau “O Democrata” escreve “Em carta aberta: Dirigentes do PAIGC criticam a liderança de Simões Pereira que leva o…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin