Medicina, Saúde e Alimentação

Cientistas desenvolvem um novo composto que mata dois tipos de superbactérias resistentes a antibióticos

Especialistas da Universidade de Sheffield desenvolveram um novo composto que durante os testes matou bactérias resistentes a antibióticos, como MRSA e E.Coli. O composto foi capaz de matar ambas as classes de bactérias, gram-negativas e gram-positivas.

Este desenvolvimento é particularmente importante tendo em conta que há 50 anos que não existe um novo tratamento para bactérias gram-negativas e desde 2010 que não há nenhum fármaco potencial em testes clínicos. A pesquisa pode assim abrir caminho para novos tratamentos para superbactérias resistentes a antibióticos.

A equipa da Universidade de Sheffield desenvolveu anteriormente novos compostos que visam especificamente bactérias gram-negativas, mas este novo composto é um antimicrobiano de amplo espectro, o que significa que é igualmente eficaz em ambos os tipos de bactérias.

As bactérias gram-negativas são particularmente difíceis de tratar, porque a sua parede celular impede que os medicamentos entrem no micróbio, podendo causar infecções, incluindo pneumonia, infecções do trato urinário e infecções da corrente sanguínea.

A resistência antimicrobiana já é responsável por 25.000 mortes na União Europeia a cada ano e, a menos que essa ameaça emergente seja tratada, estima-se que até 2050 mais de 10 milhões de pessoas possam morrer todos os anos devido a infecções resistentes a antibióticos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo