Brasil: Apesar de Bolsonaro ser contra, a vacinação de crianças começa em janeiro

O Ministério a Saúde do Brasil afirmou nesta segunda-feira que a vacinação contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos deve começar em janeiro. Em nota, a pasta diz que é a favor da inclusão de pessoas desta faixa etária no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) e formalizará decisão no dia 5 de janeiro. Ao mesmo tempo o presidente Jair Bolsonaro disse que é contra vacinar crianças e revelou que sua filha de 9 anos não irá ser vacinada.

No dia 19 de dezembro, a secretária de enfrentamento à Covid, Rosana Leite Melo, enviou uma nota técnica ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual afirmou que a vacina é segura para essa faixa etária. A medida contraria a posição do presidente Jair Bolsonaro, que se tem colocado contra a vacinação de crianças. Nesta segunda feira, Bolsonaro afirmou que sua filha Laura não será vacinada. O próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, hesitou sobre o tema nas últimas semanas e afirmou que se tratava de questão sensível e que não demandava urgência.

“A recomendação do Ministério da Saúde é pela inclusão das crianças de 5 a 11 anos na Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), conforme posicionamento oficial da pasta declarado em consulta pública no dia 23 de dezembro e reforçado pelo ministro da Saúde em manifestações públicas”, diz a nota da pasta, acrescentando: “No dia 5 de janeiro, após ouvir a sociedade, a pasta formalizará sua decisão e, mantida a recomendação, a imunização desta faixa etária deve iniciar ainda em janeiro.”

Neste mês, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou indicação da vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos. Desde então, o governo tem se manifestado contra a imunização para essa faixa etária. Bolsonaro chegou inclusive a afirmar que divulgaria o nome de servidores da Anvisa que participaram da aprovação imunizante para crianças.

Carlos Vasconcelos – Correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

O Plano Nacional de Habitação de Cabo Verde estima um investimento de 1.500 milhões de euros até 2030. De acordo com a estimativa do referido…
Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

O Governo angolano divulgou que o ananás, a banana, a batata-doce, a carne de cabrito, a mandioca e os ovos são os produtos que alcançaram a autossuficiência no país.  Isto…
Moçambique: Época chuvosa condiciona estradas e pontes na zona sul e centro do país

Moçambique: Época chuvosa condiciona estradas e pontes na zona sul e centro do país

A Administração Nacional de Estradas, ANE, IP. lançou dia 12 de janeiro alerta de que distrito de Phafuri, na Provincia…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin