Brasil: Primeira morte pela variante ômicron atinge homem com cobertura vacinal

O município de Aparecida de Goiânia (GO) registou ontem, quinta-feira (6), o primeiro óbito provocado pela variante ômicron da covid-19 no Brasil.

De acordo com a secretaria de Saúde do município, o paciente era um homem de 68 anos, com problemas pulmonares e hipertensão arterial. A vítima contava com esquema vacinal completo, mais a dose de reforço.

Segundo a prefeitura, o município já sofre há 10 dias com transmissão comunitária da nova variante. No caso do paciente em questão, a ômicron foi descoberta por meio de sequenciamento genético, quando ainda estava internado.

A fatalidade alerta para a facilidade da variante em se espalhar: em menos de dois meses desde a sua descoberta em novembro de 2021, a ômicron já se tornou responsável por 58,33% dos casos de Covid-19 no Brasil, de acordo com acompanhamento realizado pela Universidade de Oxford.

Carlos Vasconcelos – Correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin