Moçambique: INSS disponibiliza vacina contra covid-19 aos agregados dos seus funcionários

Arrancou na manhã desta quarta-feira, 11 de Agosto, o processo de vacinação da segunda dose dos funcionários do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS). Nesta fase o processo abrange os agregados familiares dos mesmos. Durante o dia de hoje foram imunizadas as pessoas da administração, conforme o calendário estabelecido pela instituição, em consonância com o programa de vacinação das autoridades competentes.

O Presidente do Conselho de Administração do INSS, Kabir Fahar Ibrahimo, após tomar a sua segunda dose, na ocasião, voltou a exortar os funcionários da sua instituição que ainda não o fizeram, juntamente com os seus agregados familiares, elegíveis para o efeito, no sentido de aderirem, em massa e sem nenhum receio, ao processo de vacinação de prevenção contra a doença da Covid-19.

O INSS planificou a vacinação de 1.005 funcionários, em todo o país, observando diferentes fases, assim como os seus familiares elegíveis, a partir da faixa etária de 18 anos, cujo processo arrancou no dia 21 de Julho passado.

Na capital do país, cujo processo decorre nas instalações da sede da instituição, estão abrangidos os funcionários dos serviços Centrais e os da Delegação da cidade de Maputo, tendo sido inscritos para esta fase 310 agregados familiares.

À semelhança do que está a acontecer em todo o país, os funcionários que já tinham sido vacinados na primeira fase estão a tomar a sua segunda dose, enquanto os familiares fazem-no pela primeira vez e podendo administrar a segunda até à terceira semana de Setembro próximo.

Para as restantes províncias, o INSS está a vacinar os seus funcionários e familiares através de brigadas móveis da Medicross, que presta serviços da área à instituição, estando a conclusão do processo de vacinação prevista para o dia 18 de Setembro próximo.

Aurelio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin