OMS pressiona a China sobre a investigação da origem da pandemia

Tedros Adhanom Ghebreyesus, está a pedir à China para aumentar a transparência sobre os primeiros dias da pandemia COVID-19 e permitir maior acesso aos seus laboratórios para ajudar a resolver a origem do SARS-CoV-2.

Tedros disse também que a OMS criará um novo órgão para conduzir a próxima fase de estudos sobre o surgimento do vírus, um movimento inesperado que preocupa alguns cientistas, incluindo pelo menos um membro de uma missão existente que a agência organizou para estudar a origem do COVID-19. “Estou preocupada com atrasos e, claro, é um pouco estranho”, diz a virologista e veterinária Marion Koopmans, do Erasmus University Medical Center. “Estamos a perder um tempo valioso.”

Numa conferência de imprensa a 15 de julho e numa declaração feita ontem sobre a origem da pandemia, Tedros pediu uma investigação mais agressiva das duas principais teorias de como o SARS-CoV-2 infectou humanos pela primeira vez e depois emergiu em Wuhan, China.

As duas teorias são de que o vírus deu um salto “zoonótico” natural de uma espécie animal desconhecida para o homem ou, mais controversamente, que infectou um ser humano pela primeira vez durante estudos de laboratório ou de campo de coronavírus encontrados em animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: Terroristas matam cinco pessoas em Nangade

Moçambique: Terroristas matam cinco pessoas em Nangade

Mesmo com a presença das Forças de Defesa e Segurança, locais e conjuntas, os terroristas conseguem manobrar e desencadear ataques…
Moçambique: Governadora do Niassa solidariza-se com famílias deslocadas em Mecula

Moçambique: Governadora do Niassa solidariza-se com famílias deslocadas em Mecula

A Governadora da província de Niassa, Elina Judite Massegele, solidarizou-se na  quarta-feira (12), com a população deslocada devidos aos ataques…
Angola: MPLA reitera espírito de tolerância

Angola: MPLA reitera espírito de tolerância

O primeiro secretário do MPLA em Luanda, Bento Bento, reafirmou que o partido no poder em Angola é promotor da tolerância política e…
Timor-Leste: Lu-Olo recandidata-se à Presidência da República

Timor-Leste: Lu-Olo recandidata-se à Presidência da República

O atual Presidente de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo, anunciou neste domingo, 16 de janeiro, a sua recandidatura à Presidência da República.…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin