EUA: Aumento de mortes por raiva gera alerta do Centro de Controlo de Doenças

Cinco pessoas morreram de raiva nos Estados Unidos em 2021, três delas ocorreram num período de cinco semanas no outono, de acordo com um novo relatório dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Estas mortes ocorreram após dois anos sem registo de casos de raiva nos Estados Unidos e é o maior número de mortes num só ano em mais de uma década, de acordo com o CDC . Os três casos, incluindo uma criança, foram todos expostos a morcegos dentro ou ao redor das suas casas entre 28 de setembro e 3 de novembro. Nenhuma das vítimas procurou profilaxia pós-exposição (PEP), uma série de vacinas vitais para a prevenção da raiva após exposição.

As mortes por raiva nos Estados Unidos são raras, normalmente com um a três casos relatados anualmente. Mas o recente aumento levou o CDC a aumentar a conscientização sobre os riscos da doença fatal. Uma vez que o número de morcegos raivosos relatados ao Sistema Nacional de Vigilância da Raiva tem sido quase o mesmo desde 2007, o recente aumento pode não ser atribuído a um aumento de morcegos raivosos, mas sim à falta de consciência sobre os riscos da raiva e a necessidade de receber PEP, de acordo com um comunicado .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin