Ciência | Medicina, Saúde e Alimentação

Investigadores portugueses recebem 782 mil euros para estudar doenças do neurodesenvolvimento e epilepsia

Um projeto coordenado pelo Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra (CNC-UC) dedicado ao estudo de doenças do neurodesenvolvimento e epilepsia acaba de obter 782 mil euros de financiamento da Fundação “la Caixa” no âmbito do programa “Health Research 2020”.

O projeto tem como principal objetivo explorar ligações entre doenças neuropsiquiátricas e epilepsia que permitam desenvolver melhores tratamentos para estas patologias, uma vez que se sabe que cerca de metade dos indivíduos afetados com défices intelectuais padecem de epilepsia, e doentes com esquizofrenia apresentam risco aumentado de desenvolver convulsões, comparados com o resto da população.

Deste modo, pensa-se que perturbações do desenvolvimento do cérebro (como o défice intelectual e a esquizofrenia) e a epilepsia partilham mecanismos celulares que poderão estar na base da sua origem.

«As doenças neuropsiquiátricas são a segunda maior causa de anos de vida saudável perdidos por incapacidade, e são frequentemente agravadas pela ocorrência de epilepsia. No entanto, na maioria dos casos não se percebe de que forma as patologias estão ligadas», explica Ana Luísa Carvalho, coordenadora do projeto.

Neste estudo, com a duração de três anos, vão ser utilizados modelos animais de doença, mas também células humanas «diferenciadas em neurónios, que contêm mutações associadas a défice intelectual e esquizofrenia, e que aumentam a suscetibilidade a epilepsia», afirma Ana Luísa Carvalho.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo