Medicamentos para HIV podem prevenir diabetes

Um grupo de medicamentos usados ​​para tratar HIV e hepatite B pode ser reaproveitado para prevenir o diabetes tipo 2, sugere um novo estudo.

Os investigadores descobriram que os pacientes que tomam os medicamentos em estudo têm um risco 33% menor de desenvolver diabetes. Os cientistas dizem que a redução de risco faz sentido com base na forma de como os medicamentos funcionam e observaram que um dos medicamentos, a lamivudina, melhorou significativamente a sensibilidade à insulina.

“O fato de o efeito protetor contra o desenvolvimento do diabetes ter sido replicado em vários bancos de dados, em estudos de várias instituições, aumenta a confiança nos resultados”, refere o investigador Jayakrishna Ambati, da Escola de Medicina da Universidade de Virginia.

Quase 500 milhões de pessoas em todo o mundo têm diabetes – principalmente diabetes tipo 2, ou diabetes de início na idade adulta – e esse número deve aumentar nos próximos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin