O jejum pode proteger contra infecções bacterianas intestinais, sugere estudo

O jejum antes e durante a exposição a bactérias invasivas transmitidas por alimentos protege os ratos de desenvolver uma infecção gastrointestinal completa, em parte através das ações do microbioma intestinal, de acordo com uma nova pesquisa liderada por cientistas da University of British Columbia.

“A maioria dos animais, incluindo humanos, perde o apetite quando está doente”, disse Bruce Vallance, um dos investigadores. “Não está claro se esse comportamento doentio evoluiu como um mecanismo de proteção”.

“Para testar isso, jejuamos ratos e infectamos-os por via oral com a bactéria invasiva Salmonella enterica sorovar Typhimurium .” No estudo, os ratos jejuaram 48 horas antes e durante a infecção por Salmonella enterica .

Os resultados mostraram que o jejum diminuiu os sinais de infecção bacteriana, incluindo quase a eliminação de todos os danos e inflamação do tecido intestinal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin