ONU: Mortes por sarampo aumentaram 50% entre 2016 e 2019 em todo mundo

O sarampo aumentou em todo o mundo em 2019, atingindo o maior número de casos notificados dos últimos 23 anos.

Os dados da publicação da OMS e do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos , referem que os casos de sarampo  aumentaram em todo o mundo. Em 2019 contabilizaram-se 869 770, o maior número relatado desde 1996, com aumentos em todas as regiões da OMS. As mortes globais também aumentaram quase 50 por cento desde 2016, ultrapassando as 207.500 só em 2019.

Após um progresso global constante de 2010 a 2016, o número de casos de sarampo notificados subiu progressivamente até 2019. Comparando os dados de 2019 com o mínimo histórico de casos de sarampo notificados em 2016, os autores citam uma falha na vacinação das crianças como o principal impulsionador desses aumentos de casos e mortes.

“Nós sabemos como prevenir surtos e mortes de sarampo”, refere Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor Geral da OMS. “Estes dados enviam uma mensagem clara de que não estamos a conseguir proteger as crianças do sarampo em todas as regiões do mundo. Devemos trabalhar coletivamente para apoiar os países e envolver as comunidades para alcançar todos, em todos os lugares, com a vacina contra o sarampo e deter este vírus mortal. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin