Primeira vacina do mundo contra malária com autorização para imunização em massa de crianças africanas

Na sequência de um programa piloto de sucesso que envolveu a administração de pelo menos uma dose a mais de 800.000 crianças no Gana, Quênia e Malauí, a Organização Mundial da Saúde (OMS) está a recomendar a imunização generalizada com a vacina RTS-S a crianças a partir dos cinco meses ou que vivem na África Subsaariana.

Atualmente, a malária é a maior causa de doença infantil e morte na África Subsaariana, matando mais de 260.000 menores de cinco anos todos os anos. Para o contexto, isso significa que uma criança morre de malária a cada dois minutos.

A malária é causada pelo parasita Plasmodium, que é transmitido pelas fêmeas do mosquito Anopheles. São commumente conhecidos como mosquitos “picadores da noite”, pois geralmente picam entre o anoitecer e o amanhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin