Subir escadas tem benefícios cardiovasculares e musculares significativos

Uma equipa de investigadores da Universidade McMaster descobriu que as rotinas de subir escadas, sejam vigorosas ou moderadas, fornecem benefícios cardiovasculares e musculares significativos em pacientes com problemas cardíacos.

As descobertas foram publicadas nas revistas Medicine & Science in Sports & Exercise and Frontiers. “Breve e vigoroso, subir escadas e exercícios tradicionais de intensidade moderada mudam o condicionamento físico, que é um preditor chave de mortalidade após um evento cardíaco”, disse Maureen MacDonald, uma dos principais investigadoras.

Os investigadores descobriram que indivíduos que fazem exercícios tradicionais ou subiram escadas aumentaram a aptidão cardiorrespiratória após quatro semanas de treino supervisionado e mantiveram esses níveis durante mais oito semanas de treino não supervisionado. Também relataram uma melhoria muscular substancial.

“Mostramos que subir escadas é uma opção segura, eficiente e viável para a reabilitação cardíaca, o que é particularmente relevante durante a pandemia, quando muitas pessoas não têm a opção de se exercitar numa academia ou ginásio”, diz ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin