África Subsaariana | Vida

Nível elevado de insegurança alimentar no Sudão do Sul na primeira metade de 2017

O Sudão do Sul vai registar níveis muito elevados de insegurança alimentar na primeira metade do ano, segundo o relatório publicado no passado dia 31 de dezembro pela Famine Early Warning Systems (FEWS Net), uma entidade que alerta para situações de emergência e segurança alimentar.

Extremamente afetado por conflitos, o acesso a comida no Sudão do Sul será menor do que o normal devido à fraca produção e à consequente subida de preços. Também de acordo com o relatório, mais de 50% da população do estado de Unity já teve que ser deslocada, e no último mês vão ter que se deslocar ainda mais devido aos contínuos conflitos em Mayendit, Rubkona e Leer. Por isso, a FEWS Net prevê também que a necessidade de ajuda humanitária continue a crescer.

A situação de guerra que assola o país desde dezembro de 2013, já forçou cerca de 2,5 milhões de pessoas a deslocar-se, para além das milhares de mortes que se registam provocadas pelos diversos conflitos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo