Até a PlayStation aderiu ao movimento “Black Lives Matter”

A Sony lançou um novo tema gratuito para a PS4 de apoio ao movimento Black Lives Matter. Em tons de preto e amarelo, este tema é segundo os utilizadores um verdadeiro mimo da PlayStation.

O movimento, que existe desde 2018, ganhou especial força nos Estados Unidos durante os últimos meses, insurgindo-se contra a violência e brutalidade praticada pelas forças policiais contra indivíduos da raça negra.

O catalisador para o ganho desta força, desde final de Maio, foi a morte de George Floyd, que sufocou depois do agente Derek Chauvin lhe ter colocado o joelho durante sete minutos no pescoço.

Os vídeos do ocorrido, filmados por testemunhas e câmeras de vigilância, lançaram uma onda de protestos e revoltas por todas as cidades dos Estados Unidos, culminando em confrontos violentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin