Baixa velocidade do vento prejudica rentabilidade de empresas de energia renovável na Europa

O diretor financeiro da empresa alemã RWE reconheceu hoje a importância do clima para seu segmento de energias renováveis, já que a empresa registou volumes de produção de energia eólica “muito mais baixos” no norte e centro da Europa no primeiro semestre de 2021.

Michael Müller enfatizou a necessidade de ter uma ampla gama de ativos para lidar com as flutuações potenciais relacionadas às condições meteorológicas. “Acho que o que é preciso é equilibrar o portfólio”, disse ele. “Portanto, ter um portfólio com diferentes tecnologias … seja onshore, offshore, solar ou de armazenamento, e também entre diferentes regiões.”

“E o que vimos no primeiro semestre é que havia menos vento na Europa, mas ao mesmo tempo havia vento mais forte nos Estados Unidos”.

Para a energia eólica offshore, o lucro ajustado da empresa com sede em Essen foi de 459 milhões de euros de janeiro a junho de 2021, um valor abaixo dos 585 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin