Tecnologia

Conceito de avião híbrido-elétrico pode reduzir o problema de poluição do ar da aviação

O setor da aviação é responsável por uma grande fatia da poluição ambiental no mundo inteiro. Mais especificamente, os aviões libertam para a atmosfera óxidos de nitrogénio (NOs, na sigla em inglês), que são a principal fonte de poluição do ar e que estão associados a doenças como a asma, distúrbios cardiovasculares e doenças respiratórias. Estudos indicam que este tipo de produtos químicos são responsáveis por 16 mil mortes prematuras por ano.

Agora, os engenheiros do MIT criaram um conceito para a propulsão de aviões que estimam que eliminaria 95% das emissões de NOx da aviação e, assim, reduziria o número de mortes prematuras associadas em 92%. O conceito é inspirado nos sistemas de controlo de emissões já usados ​​em veículos de transporte terrestre mas com uma vertente elétrica associada.

No novo conceito híbrido-elétrico, ou “turboelétrico”, a fonte de energia de um avião ainda seria uma turbina a gás convencional, mas seria integrada ao porão de carga do avião. Em vez de alimentar hélices ou ventiladores diretamente, a turbina a gás acionaria um gerador, também no porão, para produzir eletricidade, que então acionaria eletricamente as hélices ou ventiladores montados na asa do avião.

As emissões produzidas pela turbina a gás seriam alimentadas por um sistema de controle de emissões, semelhante aos dos veículos a diesel, que limparia o ar antes de libertá-lo na atmosfera.

“Isto ainda seria um tremendo desafio de engenharia, mas não há limitações físicas fundamentais”, diz Steven Barrett, professor de aeronáutica e astronáutica do MIT. “Esta é uma forma potencial de resolver a parte da poluição do ar da aviação, que é significativo, e de uma forma que é tecnologicamente bastante viável.”

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo