Má experiência com robôs leva YouTube a recuperar moderadores humanos

inteligência artificial; tecnologia; cérebro

Os moderadores humanos do YouTube que tinham sido substituídos por robôs durante o período de confinamento vão regressar ao trabalho. A decisão está relacionada com o número crescente de falhas detectadas no sistema de inteligência artificial, que tem resultado na eliminação de conteúdos que não violam nenhuma regra.

Em Março, o YouTube anunciou que iria apostar mais em sistemas de machine learning para identificar e remover conteúdos que infrinjam alguma política – desde discurso de ódio a desinformação. Porém, a experiência não parece ter corrido bem.

O YouTube avança que a utilização crescente de inteligência artificial levou a um aumento significativo de vídeos removidos e de punições incorrectas: cerca de 11 milhões de vídeos foram removidos entre Abril e Junho, ou seja, aproximadamente duas vezes mais do que é habitual. Cerca de 320 mil resultaram em queixas por parte dos utilizadores, que contestaram a decisão.

Neal Mohan, Chief Product Officer do YouTube, tem uma explicação para este fenómeno. Ciente de que os robôs não são iguais aos humanos, o YouTube decidiu que qualquer excesso possível tivesse em vista a segurança dos utilizadores. Isto significa que, em circunstâncias extraordinárias, preferiam que alguns vídeos fossem erradamente removidos do que conteúdos perigosos passassem impunes.

Ainda assim, não será o fim do machine learning. «Mais de 50% desses 11 milhões de vídeos foram removidos sem uma única visualização por parte de um utilizador do YouTube e mais de 80% foram removidos com menos de 10 visualizações», afirma o responsável, sublinhando que é esse o poder das máquinas e que há uma mais-valia para explorar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Hamas partilha avanço nas negociações para cessar-fogo

Hamas partilha avanço nas negociações para cessar-fogo

O Hamas divulgou nesta segunda-feira, 04 de março, que está a avançar com as conversações no Cairo, de maneira a…
Estudo com 4 245 psiquiatras da Europa sobre o estigma associado à doença mental na prática clínica apresenta primeiros resultados

Estudo com 4 245 psiquiatras da Europa sobre o estigma associado à doença mental na prática clínica apresenta primeiros resultados

A promoção de uma cultura laboral que inclua iniciativas anti-estigma e a integração destas ações nos programas de formação em…
Moçambique: População ainda se mantém no posto administrativo de Mucojo apesar da ordem de evacuação

Moçambique: População ainda se mantém no posto administrativo de Mucojo apesar da ordem de evacuação

Ainda há população nas aldeias do posto administrativo de Mucojo, distrito de Macomia, apesar de ter sido decretada a evacuação…
Moçambique: Terroristas atacam Quissanga – sede e ilha Quirimba, em Ibo

Moçambique: Terroristas atacam Quissanga – sede e ilha Quirimba, em Ibo

O último fim-de-semana foi marcado por mais uma investida dos grupos terroristas, no distrito de Quissanga e na ilha Quirimba,…