Universidade de Coimbra tem o primeiro laboratório ibérico especializado na certificação de ventiladores

A ICNAS-Produção, empresa da Universidade de Coimbra (UC), concluiu a instalação do primeiro laboratório ibérico especializado no teste e certificação de dispositivos médicos respiratórios, designadamente ventiladores pulmonares, no contexto da Covid-19.

Chama-se VentiLab 4 COVID-19 e resulta de um projeto que obteve 329 mil euros de financiamento do COMPETE 2020, através do Sistema de Incentivos I&D Empresas e Infraestruturas de Ensaio e Otimização (COVID-19).

Face à atual situação pandémica os ventiladores de emergência são críticos. No entanto, estes dispositivos médicos só podem ser utilizados após certificação. Este laboratório permite fazer os testes «físico-químicos e microbiológicos indicados pelo INFARMED [autoridade competente pela certificação em Portugal], segundo as normas internacionais (normas “ISO”), para avaliar a biocompatibilidade e a segurança dos ventiladores desenvolvidos no âmbito da resposta à pandemia da Covid-19. As normas são aplicáveis a todo o tipo de ventiladores», explica Antero Abrunhosa, gerente da ICNAS-Produção e líder do projeto.

O VentiLab 4 COVID-19 possui equipamento analítico capaz de avaliar a qualidade dos gases que percorrem os ventiladores e «assegurar que os dispositivos não libertam contaminantes que possam ser nocivos para os doentes. Esses contaminantes podem ser partículas, compostos voláteis que sejam libertados, por exemplo, pelos materiais utilizados para fabricar os ventiladores, ou mesmo microrganismos como bactérias ou fungos», esclarece Antero Abrunhosa.

Atualmente, no espaço ibérico não existem laboratórios dedicados ao teste de ventiladores de emergência no âmbito da Covid-19. Assim, o VentiLab 4 COVID-19 é o primeiro laboratório ibérico construído especificamente para testar todos os tipos de ventiladores de emergência desenvolvidos no âmbito da pandemia, permitindo a certificação, essencial para a utilização clínica destes equipamentos.

Embora o laboratório agora criado esteja centrado na certificação de ventiladores no âmbito do combate à Covid-19, também é possível realizar outros testes que «envolvam a análise de componentes gasosos e está à disposição da comunidade científica e das empresas interessadas. A prioridade serão os ventiladores, mas não rejeitamos outros desafios», conclui Antero Abrunhosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Há Fado no Cais: Luís Coelho apresenta primeiro álbum "Contos de Cordas" no dia 17 de Setembro

Há Fado no Cais: Luís Coelho apresenta primeiro álbum "Contos de Cordas" no dia 17 de Setembro

Luís Coelho apresenta no próximo dia 17 de setembro o primeiro álbum “Contas de Cordas”, no pequeno auditório do Centro…
Timor-Leste: Tribunal de Díli retoma atividades suspensas durante férias judiciais

Timor-Leste: Tribunal de Díli retoma atividades suspensas durante férias judiciais

O Tribunal Distrital de Díli vai retomar nesta quinta-feira, 16 de setembro, as atividades suspensas durante as férias judiciais, entre…
Ruanda "aterrorizada" com assassinato de empresário em Moçambique

Ruanda "aterrorizada" com assassinato de empresário em Moçambique

O vice-presidente da Associação dos Refugiados Ruandeses em Moçambique (ARRM), Revocant Karemangingo, foi baleado à queima roupa no bairro da…
Angola: Oposição deu as boas-vindas a José Eduardo dos Santos

Angola: Oposição deu as boas-vindas a José Eduardo dos Santos

O ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos regressou ao país nesta terça-feira, 14 de setembro, depois de ter estado dois…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin