Vida

Vírus Zika encontrado em Porto Rico

As autoridades de saúde em Porto Rico anunciaram o primeiro caso na ilha do vírus Zika, um vírus transmitido por um mosquito ligado ao surgimento de uma doença neurológica grave em recém-nascidos no Brasil. “Não há razão para alarme, e o público deve continuar a tomar medidas para evitar picadas de mosquito”, afirmou o congressista porto-riquenho Pedro Pierluisi em comunicado. Acrescentou que espera peritos do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças para visitarem a ilha no início de janeiro para educar os médicos locais para “corretamente diagnosticar e tratar o vírus”.

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças emitiu um alerta aos turistas que viajam para Porto Rico e outras áreas afetadas, pedindo que se protejam dos mosquitos que transmitem o vírus – especialmente mulheres grávidas.

O mosquito Aedes aegypti prospera em climas tropicais e vive tipicamente em torno dos edifícios nas zonas urbanas. É o mesmo mosquito que pode levar a febre amarela, dengue e chikungunya. Não existe vacina para prevenir Zika, e uma vez infetado, não há medicamento para tratar o vírus. Os sintomas geralmente incluem febre, erupção cutânea, dor nas articulações, e os olhos vermelhos de conjuntivite. São geralmente leves, e pode durar até uma semana. Outros sintomas podem incluir dores musculares, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e vómitos. Os sintomas geralmente começam três a sete dias depois de ser mordido por um mosquito infectado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo