África Subsaariana | Entrevista | Exclusivo | Notícias

Costa do Marfim: Eleições presidenciais amanhã. Comunidade portuguesa alerta para problemas.

O apelo da embaixada de Portugal em Dacar para que os portugueses se mantenham contatáveis e evitem deslocações foi ouvido, atentamente, pelos cerca de 400 portugueses que vivem no país, apesar da situação ainda se mostrar “relativamente calma”.

Tiago Domingues, presidente da Câmara do Comércio Luso- Marfinense assegura que o país continua a ter todas as condições para fomentar as trocas comerciais entre os dois países, mesmo quando se teme uma escalada de violência em relação a um possível terceiro mandato do chefe cessante, Alassane Ouattara.

Tiago Domingues, que vive desde 2012 no país, alerta também para outros problemas igualmente importantes, como a interrupação da ligação aérea Lisboa/Abidjan que está já a provocar sérios problemas às empresas sediadas no país.

 

Eleições na Costa de Marfim.

 

São 6 da tarde, acabei um dia de trabalho, está tudo calmo e em princípio tudo se prepara para que as eleições se realizem a 31 de outubro. A única diferença assinalável é que há mais polícias na rua e tirando alguns eventos como queimarem pneus na rua, em certas zonas, ou incendiarem um autocarro… esta semana ainda não houve incidentes perigosos. Há sempre mais rivalidade e confusão no interior do país, nas aldeias, onde a informação não chega tão facilmente.

As embaixadas internacionais já emitiram comunicados de segurança e a embaixada portuguesa já entrou em contacto connosco via email, dizendo-nos que devemos ter cuidado,pois existe alguma tensão no país, por isso há que  evitar sair à noite, zonas de risco ou fazer deslocações necessárias… mas a Costa de Marfim é um país maravilhoso, sentimos que a populacão gosta dos expatriados, porque sabem que estamos aqui para também fazer o país crescer e recebem-nos muito bem.

Ainda recentemente falei com alguns portugueses daqui que, já estiveram noutros países do continente africano e afirmaram que, realmente, o sítio onde foram mais bem acolhidos foi aqui.

 

Encontros Bilaterais entre os dois paises.

Eu sou presidente da Câmara do Comércio e posso assegurar que a relação entre os dois países é ótima. O presidente da Costa de Marfim já esteve em Portugal, o presidente Marcelo Rebelo de Sousa esteve cá o ano passado, está prevista e já está no orçamento de estado de 2021, a abertura de uma embaixada em 2021, o que faz muita falta aqui, para podermos ter mais poder ao nível das decisões, de algum lobbing.

Tem corrido tudo muito bem, há várias empresas portuguesas a exportarem para aqui as exportações e temos de ver que a Costa de Marfim é um país com muitas oportunidades, que até ao ano passado estava com um crescimento de 6,9% ao ano.

 

Situação dos Portugueses.

Segundo os últimos números oficiais reside e trabalham na Costa de Marfim cerca de 400 portugueses, sendo que a maioria colabora com a Empresa Mota Engil, que está cá com grandes projetos ao nível de infraestruturas, ao nível do Mercado, está cá com uma instalação muito importante, o que puxa também pelas pequenas e medias empresas que são sub-contratadas.

Já estive em muitos outros países a trabalhar provisoriamente, mas este foi o único onde me instalei.

Foi aqui que nasceu o meu filho velho e sinto que tenho todas as condições que poderia ter em Portugal. Agora, claro que existem diferenças culturais, mas há excelentes escolas internacionais, hospitais privados e em termos de beleza natural, o país é deslumbrante.

Claro que com as guerras e a instabilidade dos últimos anos muito ficou destruído, mas está a reerguer-se e o atual presidente fez um excelente trabalho nesse sentido.

Não se sabe se voltará ao poder ou não, aliás esse é um dos motivos desta instabilidade, mas durante os últimos anos fez um excelente trabalho.

 

Covid 19.

O governo tomou todas as medidas necessárias, algumas bastante drásticas ainda muito cedo. O uso de mascara, gel, imposição de distanciamento social, todas essas medidas  decretadas pela OMS foram tomadas. A relalidade é que aqui também não se testa como em Portugal e a maioria da população é   assintomáticas. Por exemplo, eu e a minha mulher estivemos infetados, mas fomos muito bem tratados, cumprimos todo o protocolo, fomos bem acompanhados e agora estamos bem.

 

Retoma das ligações aéreas.

A petição que fizemos à Assembleia da República vai no sentido de retomar a ligação aérea regular entre Lisboa e Abidjan, capital económica da Costa de Marfim, que foi interrompida em julho.

É uma das questões que mais estamos a debater, mas continuamos sem respostas, por isso achamos, como Câmara do Comércio, que não podemos continuar assim. Ainda para mais a TAP agora é pública, tem investimento público, daí também acharmos que temos o direito de exigir a retoma das ligações aéreas.

Neste momento a situação é muito complicada, já tinhamos passagens compradas para o natal e há cerca de 10 dias recebemos um Voucher que simplesmente não podemos usar em lado nenhum, para além dos preços estarem muito inflacionados noutras companhias.

 

Impacto nas empresas.

Nos primeiros seis meses do ano houve a questão da Covid agora as eleições e com tudo isto os investidores tornam-se receosos, estão a travar os investimentos e isso não interessa a ninguém.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo