Brasil | Entrevista | Exclusivo

Brasil: Eleições municipais. Diretor do Centro Cultural Português de Santos candidato a vereador “para ser um porta voz da população”.

Eduardo Alves é lusodescendente, tem 53 anos de idade e é candidato, pela primeira vez, ao cargo de vereador na Câmara Municipal de Santos, no Estado de São Paulo. É reserva da Secretaria de Segurança Pública desse estado brasileiro e, hoje, trabalha como corretor de imóveis. É neto de portugueses e integra o folclore lusitano no Brasil há 50 anos. É ainda diretor do Centro Cultural Português de Santos e também da Escola Portuguesa de Santos.

Sob o nome político de Eduardo Kabeça, este candidato revela estar disponível para melhorar a cidade de Santos através da desburocratização, da redução de taxas para empresários e comerciantes, mantendo um contato mais próximo com toda a população e promovendo uma maior fiscalização ao executivo, além de revitalizar o Centro Histórico de Santos.

A nossa reportagem conversou com Eduardo Kabeça, que destacou os projetos que tem para a cidade, sublinhou a sua ligação a Portugal e defendeu ser necessário lutar contra a corrupção na política.

O que está motivando a sua intenção em se candidatar à Câmara Municipal de Santos?  

Realizo projetos sociais na baixada santista há 11 anos, assim me tornando um cidadão atuante na cidade de Santos. Durante esses anos fui conhecendo as necessidades dos bairros e as dificuldades dos moradores em chegar ao legislativo para pleitear as melhorias que a população e os bairros necessitam. Então, isso me motivou a me candidatar a vereador para ser um porta voz da população.

Que desafios os próximos vereadores de Santos terão numa época pós-pandemia?

Para a pós-pandemia, os desafios serão a retomada do comércio, turismo e novos empregos e atendimentos intensificados nas Unidades de Saúde da cidade.

Como o Covid-19 está a impactar a cidade?

Por conta da pandemia do Covid-19, medidas restritivas foram tomadas como o isolamento social, então, muitas empresas e comércios sofreram um impacto financeiro muito forte, onde muitos empresários e comerciantes tiveram que reduzir o efetivo e muitas vezes fechar as portas, causando um alto número de desemprego.

Que planos tem para a cidade?

Os meus planos para a cidade de Santos são: Saúde – Fiscalizar e trabalhar para melhorar o atendimento em hospitais e policlínicas do município; Pet Solidário – Trabalhar na causa animal, viabilizando a castração e vacinação gratuita e arrecadação de alimentos para os defensores da causa animal da cidade e criar a primeira delegacia que combaterá os maus tratos dos animais, melhorando a fiscalização sobre as denúncias e plantão de atendimento aos finais de semana e feriados. Tudo isso com o intuito e proporcionar uma condição de vida digna e de qualidade aos pets; Pró-labore para todos – consiste na luta pela classe dos policiais da cidade de Santos receberem o pró-labore pago pelo munícipio, sem exceções; Moradia mais segura – consiste em realizar reuniões com empresários da construção civil juntamente ao governo municipal e estadual para discutir a possível realização de um conjunto de moradias com valores de compra compatíveis ao salário do Policial; Santos mais segura – aumentar o efetivo da Guarda Municipal com mais viaturas para o patrulhamento da cidade, tornando-a mais presente da população. Inserir bases comunitárias móveis da Guarda Municipal com rotatividade pelos bairros de Santos; Santos mais sustentável – instalar nos bairros um ponto de recolhimento de lixo reciclável, realizando um levantamento de arrecadação mensal. O bairro com maior arrecadação de lixo reciclável anual receberá desconto no primeiro Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano seguinte; De volta para casa – realizar o cadastro das pessoas em situação de rua para localizar as suas cidades natais e familiares, no intuito dos mesmos voltarem ao convívio (caso queiram) familiar e social; Gabinete itinerante – diariamente de Segunda a Sexta-feira no período da manhã estaremos com o nosso Gabinete Itinerante percorrendo bairros da nossa cidade para coletarmos as principais reivindicações e necessidades junto a população, que oportunamente serão encaminhadas para a Câmara junto ao Gabinete do Prefeito; Revitalização do Centro Histórico e Impulsionamento do Setor Comercial e Turístico – realizar reuniões e convenções com o setor empresarial da cidade junto ao legislativo para que possamos alavancar a área comercial e turística do Centro de Santos pós-pandemia; e Toda criança tem o direito de brincar – consiste em realizar um dia de lazer nos bairros da nossa cidade. Todo Domingo um bairro será beneficiado com atividades culturais, sociais e de recreação. Este projeto é realizado há 11 anos no bairro Campo Grande pela carnavalesca Banda do Chupa e visa ajudar instituições beneficentes com a arrecadação de alimentos.

Em que áreas pretende atuar com maior atenção?

Pretendo atuar em todos os bairros da cidade de Santos, realizando o meu projeto Gabinete Itinerante, dando suporte e atenção igual para todos.

O que defende ser preciso para melhorar a cidade?

Para melhorar a cidade é necessária a desburocratização, redução de taxas para empresários e comerciantes, contato mais próximo com toda a população, maior fiscalização ao executivo e habitar e revitalizar o Centro Histórico como era antes.

Como pretende atuar em favor da cidade?           

Pretendo atuar em favor da cidade através do meu projeto Gabinete Itinerante, onde diariamente, no período da manhã, percorrerei os bairros da cidade para coletar as principais reivindicações e necessidades junto à população.

O que é necessário para cuidar dos santistas?

Para cuidar melhor dos santistas, é necessário ter um contato direto com a população, serei o porta-voz que os santistas tanto precisam na Câmara Municipal de Santos.

Como enxerga os atuais problemas de corrupção no estado de São Paulo?

Sou contra o que vem acontecendo em relação à corrupção no estado de São Paulo e em todo o nosso país. Temos que lutar contra isso, e o meu papel, caso eu seja eleito, será fiscalizar o executivo para que não tenhamos este tipo de problema no nosso governo.

De que forma a política nacional, ou seja, o governo Federal, deve olhar para a cidade de Santos?

A cidade de Santos tem o maior porto da América Latina, é um dos maiores polos turísticos no país e é considerada a quinta melhor cidade brasileira no quesito qualidade de vida. Então, esperamos que o governo federal olhe para a nossa cidade com investimentos para a área portuária, empresarial, turística e em todos os quesitos que favoreçam cada vez mais a qualidade de vida. Hoje, por exemplo, dependemos da aprovação do Projeto da construção da ponte que liga Santos e Guarujá.

Ser político no Brasil é hoje visto de forma crítica e negativa por parte da população, já que políticos estão a ser responsabilizados por má gestão e corrupção. Essa informação prejudica a sua intenção em se candidatar?

Esta informação não prejudica a minha intensão em me candidatar, pois, os meus eleitores conhecem o trabalho que realizo na cidade de Santos durante anos, e para os que não me conhecem, faço questão em me apresentar e divulgar o meu trabalho e projetos.

Vai concorrer por qual partido? Qual é a orientação do seu partido?

Vou concorrer pelo Partido Liberal (PL). Direita.

Como avalia a gestão do prefeito de Santos?

O prefeito de Santos fez um excelente mandato, realizando grandes obras e melhorias na nossa cidade, e, no período de pandemia, tomou decisões sensatas em relação ao cuidado com a população. E, hoje, tem 76% de aprovação dos moradores da cidade.

Quais são as suas ligações a Portugal?

Sou neto de português, danço folclore português há 50 anos, estou na minha terceira gestão como diretor do Centro Cultural Português de Santos e também sou diretor da Escola Portuguesa de Santos.

Que imagem tem de Portugal?

Tive o prazer de estar em Portugal em 1986 e 1992 com o Rancho Folclórico Verde Gaio do Centro Cultural Português de Santos e tenho a imagem de que Portugal é um dos melhores países do mundo para se viver.

Que locais prefere nesse país europeu?

Tenho um carinho muito grande pela Vila de Arouca e pela Vila de Macieira de Cambra. E também sou encantado pela região Norte do país, pelo Minho.

Tem alguma interação com a comunidade ou cultura de Portugal no Brasil, em Santos?

Sim, danço folclore português há 50 anos, estou na minha terceira gestão como diretor do Centro Cultural Português de Santos, e também sou diretor da Escola Portuguesa de Santos.

Que locais de influência portuguesa gosta de frequentar em Santos?

Frequento o Centro Cultural Português de Santos e todas as casas folclóricas portuguesas. O nosso querido estádio Urico Mursa (Briósa) e todos os clubes portugueses em Santos.  E também a Escola Portuguesa de Santos.

Por fim, que mensagem deixa para os eleitores da cidade de Santos?

A minha mensagem para os eleitores é que eles conheçam os seus candidatos antes de votarem, procurem saber se já fizeram algo em prol da cidade e da população. Para que a nossa cidade cresça, precisamos ter responsabilidade na hora de votar.

Ígor Lopes

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo