Brasil | Entrevista | Exclusivo | Igor Lopes

Brasil: Eleições municipais. Mauro Pinheiro procura reeleição no sul do Brasil apontando combate à corrupção como arma.

“Seguir auxiliando os porto-alegrenses é o que mais me motiva”, revela Mauro Pinheiro, vereador lusodescendente candidato à reeleição no Sul do Brasil

Mauro Pinheiro é vereador na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Brasil. Hoje, aos 54 anos de idade, este responsável está a tentar a reeleição com o objetivo de “auxiliar as comunidades” e “a cidade com leis que ajudem as parcerias público-privadas e o empreendedorismo”.

Pinheiro, que mantém fortes ligações a Portugal, é atualmente líder do governo municipal em Porto Alegre. É graduado e pós-graduado em Gestão Pública. Atua ainda na Comissão de Constituição e Justiça.

Em entrevista à nossa reportagem, este lusodescendente, que integra a Câmara Municipal de Porto Alegre há já 12 anos, disse que “a corrupção é o principal problema na política”, ressaltou o que pretende ao renovar o mandato, desatacou os problemas enfrentados pela população porto-alegrense, revelou o amor pelas suas raízes portuguesas e afirmou que é frequentador assíduo da Casa de Portugal local.

O que está a motivar a sua intenção em renovar o seu mandato como vereador na Câmara Municipal de Porto Alegre?

Sou um vereador conhecido por trabalhar fortemente no atendimento às demandas das comunidades, especialmente as mais carentes. Só nos últimos quatro anos, o meu gabinete auxiliou no atendimento de quase três mil demandas das pessoas junto aos órgãos públicos municipais. Seguir auxiliando os porto-alegrenses é o que mais me motiva.

Quais desafios os próximos vereadores de Porto Alegre terão numa época pós-pandemia?

A próxima legislatura da Câmara de Vereadores vai precisar ter um trabalho forte de aprovação de leis que ajudem a cidade neste mundo pós-pandemia. Auxiliar, por exemplo, com a aprovação de investimentos na saúde e também na economia, que está sendo muito impactada já. Além disso, precisará fiscalizar o poder executivo para que as pessoas recebam todo o auxílio necessário nestes tempos sombrios.

Como o Covid-19 está a impactar Porto Alegre?

Graças ao bom trabalho que a prefeitura fez, Porto Alegre foi uma das cidades com menor número de mortes entre as capitais brasileiras. Nenhum porto-alegrense morreu por falta de leito. Houve a abertura de leitos que, até ao momento, foram suficientes para não deixar nenhum cidadão sem atendimento, nem mesmo no pico de infetados, que foi nos meses de inverno.

Que planos tem para a cidade de Porto Alegre?

Como legislador, acredito que Porto Alegre precisa incentivar as parcerias público-privadas, que unem a capacidade de fiscalização do poder público com o poder de investimento privado, beneficiando toda a cidade. Acredito num atendimento público gratuito e de qualidade, mas não necessariamente estatal. Precisamos criar leis que facilitem estas parcerias e também o empreendedorismo.

Como pretende atuar em favor da cidade?

Atuo há 12 anos especialmente nas comunidades com as suas demandas. Muitos políticos gostam do poder. Eu gosto do povo, do contato direto e do atendimento às pessoas. A equipa do meu gabinete também é voltada para isso e pretendo atuar nesta frente. Paralelamente, quero seguir auxiliando a cidade com leis que ajudem as parcerias público-privadas e o empreendedorismo.

O que é necessário para cuidar da saúde da população porto-alegrense?

O poder público tem limitações históricas de investimento em saúde. Por isso, é fundamental ir atrás de novas fontes de investimento para melhorar o atendimento da população. O atual prefeito e eu, como líder do governo, conseguimos aprovar uma série de iniciativas que aumentaram o número de atendimentos, ampliando horários nos postos de saúde, estabelecendo parcerias com alguns dos principais hospitais privados da cidade e do país, que passaram a gerenciar o atendimento à população, melhorando a eficiência e diminuindo os custos. Este é o melhor caminho para a saúde.

Como enxerga os problemas de corrupção na política?

A corrupção é o principal problema na política e o que mais impacta na vida das pessoas. O dinheiro desviado pelos corruptos faz com que falte o atendimento na segurança, na saúde, na educação e nos serviços. Sempre me pautei pelo combate a corrupção, tendo inclusive presidido duas Comissões Parlamentares de Inquérito, uma do Instituto Ronaldinho e outra da Procempa, que devolveram milhões aos cofres públicos e puniram corruptos.

De que forma a política nacional, ou seja, o governo Federal, deve olhar para a cidade de Porto Alegre?

Porto Alegre é uma cidade fundamental por se tratar da capital de um dos estados mais importantes do agronegócio brasileiro. Além disso, pela proximidade com o Mercosul, tem muitas raízes culturais e económicas com os países vizinhos e é porta de entrada para muitos negócios da Argentina e Uruguai, especialmente, com o Brasil. O governo federal deve ter sempre um olhar bem atento a Porto Alegre por tudo isto.

Ser político no Brasil é hoje visto de forma crítica e negativa por parte da população, já que políticos estão a ser responsabilizados por má gestão e corrupção. Como é ser vereador em Porto Alegre?

Vejo com bons olhos o processo de combate à corrupção e sempre lutei por isso nos meus mandatos de vereador. Como presidente da Câmara de Vereadores, instalei uma série de procedimentos de gestão para coibir a corrupção e diminuir os gastos inúteis, o que gerou milhões de economia para o Legislativo Municipal e é seguido até hoje pelos demais presidentes da casa.

Que balanço faz do seu trabalho como vereador até agora? Que realizações políticas consegue ressaltar?

Acredito que, como político e ser humano, temos que sempre priorizar a evolução. Penso que ao ver o meu início, há quase 15 anos, e onde estou hoje, acredito estar conseguindo atingir o principal objetivo de um político que é auxiliar as comunidades, especialmente as mais carentes. Ao mesmo tempo, evolui para também ajudar a modernizar as formas de atuação política. Temos de aumentar a capacidade de investimento no que a cidade mais precisa: segurança, saúde, infraestrutura e educação. E só conseguiremos isso com parcerias entre os poderes público e privado. Nesta, praticamente, década e meia, tenho muito orgulho de ser reconhecido como um político que preza pela ajuda direta às demandas das comunidades, mas também um político sério e competente que preza pela boa gestão dos recursos públicos e o aumento da capacidade de investimento na cidade.

Vai concorrer por qual partido? Qual é a orientação do seu partido?

Partido Liberal (PL). É um partido importante nacionalmente e que quer crescer também em Porto Alegre, defendendo bandeiras importantes, como a boa gestão dos recursos públicos e as parcerias entre o poder público e privado em benefício das pessoas.

Qual é a sua opinião e relação com o governo do atual prefeito de Porto Alegre?

O atual prefeito está transformando Porto Alegre numa cidade com capacidade de investimento, coisa que não acontecia há décadas. Graças à uma série de iniciativas e projetos que ajudamos a aprovar na Câmara, Porto Alegre está saneando as suas contas, diminuindo gastos com a máquina pública e aumentando a capacidade de investimento em saúde, segurança, educação e infraestrutura.

Quais são as suas ligações a Portugal?

O meu avô era português, sou descendente e tenho cidadania portuguesa.

Que imagem tem de Portugal?

Portugal é um país extraordinário com a sua cultura e gastronomia espetaculares. Sou fã de pratos típicos portugueses com bacalhau e dos ótimos vinhos.

Que locais prefere nesse país europeu?

Ainda não tive a oportunidade de visitar, mas assim que passar a eleição, tenho planos de visitar os meus parentes que moram em Portugal e conhecer as minhas raízes neste grande país.

Tem alguma interação com a comunidade ou cultura de Portugal no Brasil, em Porto Alegre?

Participo ativamente nos jantares promovidos pela Casa de Portugal e nos eventos da Diáspora portuguesa. Tenho muita participação também nos eventos organizados pela comunidade portuguesa em várias cidades, como Pelotas e Rio Grande, e até mesmo no Uruguai.

Que locais de influência portuguesa gosta de frequentar em Porto Alegre?

Frequento bastante os eventos da Casa de Portugal.

Como avalia a gestão do prefeito?

É uma gestão de eficiência, que conseguir diminuir gastos históricos com a máquina pública e aumentou a capacidade de entrega de melhores serviços à população. Também conseguiu combater a corrupção com iniciativas modernas como o fim da indicação partidária para cargos. Quem faz isso hoje é um grupo de profissionais de Recursos Humanos que identifica se a pessoa tem qualificação profissional para ocupar determinado posto público.

Em que áreas mais atua na Câmara Municipal?

Como líder do governo, atuo na defesa dos projetos do Executivo Municipal que são enviados à Câmara, procurando convencer os demais colegas de Legislativo da sua importância para a cidade em busca da aprovação nas votações.

Quais são as suas formações superiores?

Sou graduado e pós-graduado em gestão pública. Também servi ao Exército por sete anos até chegar ao posto de Tenente. Fui também dono de Minimercado por mais de 20 anos. Fundei, em 2001, da AMMPA (Associação dos Minimercados de Porto Alegre) e fui um dos seus presidentes. Em 2008, presidi o Comité de Centrais de Negócios da AGAS (Associação Gaúcha de Supermercados). Em 2015, fui presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre e cheguei a ser prefeito interino da capital por duas vezes neste ano.

Por fim, que mensagem deixa para os porto-alegrenses? Acredita que Porto Alegre possa voltar a ter uma imagem positiva e maior qualidade de vida?

Com certeza. Porto Alegre recuperou nos últimos quatros anos a capacidade de investimento na cidade que havia perdido há décadas. Graças aos projetos de enxugamento das contas públicas que ajudamos a aprovar na Câmara, garantimos um futuro próximo de maior capacidade de investimento nos serviços ao cidadão. A minha principal mensagem é que temos muito a avançar ainda, mas estamos hoje numa situação muito melhor do que no passado. Isso enche-nos de esperança e motivação para seguir lutando por uma Porto Alegre melhor para todos.

Ígor Lopes

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo